Matérias

Dados recentes revelam que há esperança para o trânsito brasileiro

“Que a paz no trânsito comece por mim, por você, por nós e para nós ainda hoje”

Escrito por Portal ONSV

07 FEV 2024 - 10H50

O Caderno Mobilidade Estadão publicou ontem (06), o artigo do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, sobre o atual cenário do trânsito brasileiro com base na última estatística disponibilizada pelo governo federal, revelando que em 2022, o total de mortes pelo sinistro de trânsito no Brasil ficou estável, aumentando apenas 0,2%, em relação a 2021.

Quando se trata de mudança do comportamento de uma sociedade, o trabalho precisa ser constante e leva tempo. Quem pode confirmar isso com precisão são os ambientalistas, outrora chamados de ecologistas, que há várias décadas, começaram a abraçar árvores, recolher lixo na praia, brigar pela preservação da natureza e, apesar dos avanços, estão longe de alcançar todos os louváveis objetivos dessa causa.

Porém, não podemos deixar de comemorar os avanços, por menor que sejam, que são evidentes na área da segurança viária que o Brasil conquistou nessa última década: consolidação de algumas leis que vinham patinando como o uso dos equipamentos de segurança para o transporte de crianças, por mais que a gente saiba que, nas cidades menores isso seja desconsiderado por pais e responsáveis, nas cidades maiores, a maioria dos menores de 10 anos é transportada nos equipamentos adequados a idade.

Por mais desrespeitada que a lei seca ainda seja no território nacional, a maioria das pessoas tem consciência de que beber e dirigir pode ocasionar perdas imensuráveis e muitos riscos para todos. O uso do celular e o excesso de velocidade, porém, ainda são dois fatores de risco, segundo os estudiosos da área, que pouco avançaram.

A última estatística disponibilizada pelo governo federal, por meio do Ministério da Saúde (DataSus), mostra que, em 2022, o total de mortes pelo sinistro de trânsito no Brasil ficou estável, aumentando apenas 0,2%, passando de 33.813 para 33.894. Essa notícia é para comemorar visto que, desde 2019 (31.945) o total de mortes só cresce.

Acesse a análise de dados do DataSus 2022: https://www.onsv.org.br/pdi/analise-datasus-2022 

Nessa análise, a redução de mortes de ciclistas e de condutores e passageiros de veículos pesados (caminhão e ônibus) em 2022 é um fator positivo na avaliação geral. Isso aponta que, pouco a pouco, o comportamento está mudando. Afinal, é notório que houve um expressivo aumento de pessoas adotando a bicicleta como meio de transporte nos grandes centros.

Leia o artigo completo: https://mobilidade.estadao.com.br/mobilidade-para-que/seguranca-viaria-dados-recentes-revelam-que-ha-esperanca/

Observador_certificado_alerta_para_aumento_de_mortes_em_todo_estado_de_sao_paulo (2)
Observadores Certificados

Observador Certificado alerta para aumento de mortes no trânsito em todo o estado de São Paulo

O Observador Certificado André Ferreira falou ontem (25), ao Assis City, portal de notícias do interior de São Paulo, sobre o aumento de mortes no trânsito em todo o estado de São Paulo, sinistros que registram ainda motociclistas como maioria das vítimas.

Artigo_OC_Alvaro_Santos_Proseg_Parana
Artigos

PROSEG PARANÁ - Programa de Segurança Viária das Rodovias Estaduais do Estado do Paraná

O relatório global da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre segurança no trânsito 2023 detalha a escala das mortes no trânsito global e o progresso no avanço de leis, estratégias e ações para reduzi-las em todo o mundo. O relatório mostra que o número de mortes no trânsito caiu ligeiramente para 1,19 milhão por ano, e que os esforços para melhorar a segurança nas estradas estão tendo impacto. No entanto, o preço pago pela mobilidade continua muito alto, e uma ação urgente é necessária se a meta de reduzir pela metade as mortes e ferimentos no trânsito até 2030 for alcançada.

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.