Matérias

Jornal Extra publica matéria sobre os riscos do uso do celular ao volante

Escrito por Portal ONSV

22 SET 2017 - 11H41

Em matéria publicada nessa sexta-feira (22.09.2017), pelo Jornal Extra, do Rio de Janeiro, a Gestora de Comunicação do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Daniela Gurgel cita o elevado número de pessoas que falam no celular enquanto estão dirigindo. Uma observação rápida em qualquer rua das cidades do país, é possível comprovar isso. A solução está na mudança da formação do condutor, salienta Daniela.

O Jornal Extra trouxe também outras informações sobre a conduta irresponsável de dirigir e usar o celular ao mesmo tempo.

Veja a matéria completa:

Celular ‘desliga’ o cérebro: usar o aparelho suspende demais atividades cerebrais

"Motorista
Motorista flagrado falando ao celular enquanto dirige na Tijuca. Foto: Márcio Alves

Evelin Azevedo

Já se tornou normal ver alguém dirigindo e mexendo no celular ao mesmo tempo. Se antes, os motoristas eram flagrados com os aparelhos nos ouvidos, agora, com a popularização dos smartphones, é comum vê-los digitando ou usando os pequenos computadores para ver e ouvir conteúdos. E essa nova realidade preocupa os médicos.

— O celular altera as ondas cerebrais de alguns pacientes, que ficam desconectados, como se estivessem em transe, fora de si. O cérebro foca na ação que está sendo feita no aparelho e perde a sintonia com o que ocorre ao redor — relata Ronald Farias, presidente da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia.

Segundo a gestora de comunicação do Observatório Nacional de Segurança Viária, Daniela Gurgel, usar o telefone enquanto dirige tem se tornado tão perigoso quanto beber e assumir o volante:

— A pessoa não se embriaga numa segunda-feira de manhã, mas usa o celular o tempo inteiro. Isso é muito perigoso.

Educação de condutores pode ser saída

 Apesar de campanhas publicitárias enfatizarem os perigos do uso do celular no volante, muitos condutores insistem em usar os aparelhos ao dirigir. Melhorar a formação é uma das soluções apontadas por Daniela Gurgel:

— O instrutor tem que ter a consciência de que ele tem que passar essa noção de responsabilidade para o novo condutor. Mostrar para o motorista e para a sociedade o risco que a distração ao volante causa. É tudo uma questão de se criar bons hábitos ao volante.

Responsável por fiscalizar os motoristas e aplicar multas em casos de infração, a Guarda Municipal do Rio Janeiro observa de perto a relação entre direção e celular. Para o inspetor Itaharassi Bonfim Junior, subdiretor de trânsito, as punições para motoristas que dirigem e falam ao celular deveriam ser mais severas, incluindo também os pedestres.

— A multa ainda tem um valor muito baixo e ainda não surte o efeito desejado. Além disso, muitas pessoas conseguem recorrer aos pontos na carteira. É o jeitinho brasileiro impedindo que as punições sejam aplicadas. Os pedestres que andam falando e mexendo no celular também deveriam ser multados — diz.

https://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/celular-desliga-cerebro-usar-aparelho-suspende-demais-atividades-cerebrais-21855729.html

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.