Matérias

Limpadores de para-brisa merecem atenção

Escrito por Portal ONSV

18 OUT 2016 - 13H21

Mais do que retirar o excesso de água do vidro durante a chuva, os limpadores podem ser classificados como partes do sistema de segurança do veículo

Com a chegada da Primavera quente deste ano, a expectativa é de que chuvas torrenciais voltem a ocorrer com frequência em diversas regiões do país. Em períodos de chuva, todos sabem, os cuidados no trânsito devem ser redobrados para que acidentes possam ser evitados. Esses cuidados, em boa parte, estão relacionados diretamente ao funcionamento em boas condições de alguns itens do veículo.

Os limpadores de para-brisa, por exemplo, estão entre eles. Mais do que tirar o excesso de água do vidro durante a chuva, os limpadores podem ser classificados como partes do sistema de segurança do veículo. Embora muitas vezes as peças – que são relativamente baratas – sejam esquecidas em processos de revisão, elas são, de fato, importantes para a segurança de condutores e passageiros.

Portanto, condutores que prezam pelo cuidado com as vidas de seus passageiros, dos que dividem as vias e com sua própria vida, devem estar atentos às condições dos limpadores. A palheta do limpador (a parte de borracha que limpa o vidro) deve ser trocada pelo menos uma vez a cada ano. Se, porém, o uso for mais frequente (o que leva ao maior desgaste da borracha), a substituição pode ser antecipada.

Perceber se os limpadores estão ou não em boas condições é bastante simples: basta notar se estão conseguindo eliminar a água com a eficiência desejada, ou se estão deixando o vidro embaçado. As palhetas do para-brisa dianteiro em geral são mais utilizadas do que as do vidro traseiro. Isso tem influência no desgaste da peça.

Além do tempo e da frequência da utilização, outros fatores contribuem também para desgastar as palhetas. Entre eles o sol, materiais alcalinos ou ácidos contidos na própria água, a sujeira colaboram para o ressecamento da borracha, ainda que ela não seja utilizada com frequência. A palheta desgastada pode levar o sistema elétrico responsável pelo vai-e-vem do limpador a ter de empreender um esforço maior, o que pode provocar sobrecarga e até a paralisação do equipamento, o que, em caso de chuva, é um risco.

Há, ainda, custos financeiros por conta de desgaste na borracha. Dependendo do mau estado, podem aparecer riscos no para-brisa e mudanças no ângulo do braço da palheta e, com o passar do tempo, o braço pode torcer e causar trepidação, ruído e, ainda, a perda da eficiência.

Para manter a palheta em boas condições, antes do tempo necessário para sua substituição, é aconselhável usar pano umedecido com produtos neutros na limpeza do veículo. Álcool, querosene ou outras substâncias não específicas para automóveis não devem ser aplicados na limpeza, uma vez que ressecam a borracha.

Para a limpeza é melhor esguichar um pouco de água no vidro para remover sujeira acumulada e evitar fissuras. Já no reservatório de água, nunca use produtos químicos que não sejam os aconselhados para esse tipo de uso. Manter sempre cheio o reservatório é também importante.

Brasil_registra_uma_multa_a_cada_12_segundos_pelo_nao_uso_do_cinto_de_seguranca
Observadores Certificados

Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança

O jornal Band Cidade, da TV Bandeirantes Bahia, destacou no último sábado (06), que o Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança. Apesar do item ser obrigatório muitos condutores e passageiros ainda não o utilizam. Os Observadores Certificados Guilherme Nogueira e Urislan Carvalho falaram sobre a eficácia do cinto de segurança, que reduz em até 50% o risco de morte em caso de uma ocorrência de trânsito.

Faixa_Azul_projeto_de_lei_pretende_implementar_sinalizacao_de_seguranca_em_sao_jose_dos_campos
Matérias

Faixa Azul: Projeto de Lei pretende implantar sinalização de segurança para motociclistas em São José dos Campos/SP

A TV Câmara de São José dos Campos, destacou na última quinta-feira (04), a aprovação de um Projeto de Lei que visa implementar a Faixa Azul para motociclistas na cidade, localizada no interior de São Paulo. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, falou à reportagem sobre a importância dessa iniciativa.

Observadora_Certificada_fala_sobre_educacao_para_o_transito
Observadores Certificados

Observadora Certificada fala sobre Educação para o trânsito e dá dicas de como implementar em sala de aula, na TV Poços/MG

A Pedagoga, Educadora de Trânsito e Observadora Certificada, Stefania Alvise, foi a convidada do programa Conexão, da TV Poços – emissora local da cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais -, na última quinta-feira (27), para falar sobre a importância da Educação para o trânsito nas escolas e como implementar a didática em sala de aula.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.