Matérias

Número de mortes no trânsito brasileiro mantém tendência de queda e diminui 7% em 2019

Escrito por Portal ONSV

27 OUT 2020 - 10H25

Tendência de queda anual é registrada desde 2015, e não deve ser afetada pelas alterações no Código de Trânsito Brasileiro

O País registra desde 2015, tendência de queda no número de mortes no trânsito e em 2019, registrou queda de 7%. Foram, 30.371 pessoas que perderam a vida no trânsito brasileiro em 2019, em comparação com 2018, foram 32.655 óbitos. O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária foi ouvido pelo colunista do UOL, Diogo Schelp para comentar sobre os dados do Ministério da Saúde.

Os dados levantados são preliminares e podem sofrer variações quando ocorrer a divulgação dos números consolidados, mesmo assim, devem permanecer abaixo dos anos anteriores.

“Nos últimos anos, uma série de fatores influenciou na redução dos acidentes com mortes, o que inclui maior rigidez com condutores alcoolizados, exames toxicológicos, aumento nos valores das multas, renovação da frota com veículos dotados de dispositivos de segurança e até a desaceleração econômica do país”, diz Jorge Tiago Bastos, chefe do departamento de Transportes da (UFPR) Universidade Federal do Paraná e Observador Certificado do OBSERVATÓRIO.

Este ano, encerra-se a Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), compromisso assumido pelo Brasil com as metas estipuladas pela ONU (Organização das Nações Unidas), para a redução das mortes no trânsito pela metade. Em 2010, a projeção de mortes para 2020, era de 62.445, se nada fosse feito. Por esse critério, portanto, o Brasil cumprirá a meta de redução em 50% do número estimado. Contribuirá para isso a brusca redução nos acidentes viários que se tem verificado em 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus, que reduziu o fluxo de veículos, principalmente no primeiro semestre do ano.

Temia-se que as medidas defendidas pelo presidente da República pudessem gerar impacto negativo nas estatísticas, porém, outros fatores contribuíram para manter a tendência de queda nos óbitos do trânsito brasileiro.

"Ainda há melhorias a serem feitas no Código de Trânsito. Por enquanto, o que se conseguiu com essa reforma inclui avanços e algumas concessões, e não deve piorar as estatísticas de acidentes", diz Francisco Garonce, relações institucionais do OBSERVATÓRIO e ex-diretor de Educação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Leia a matéria completa em:

https://noticias.uol.com.br/colunas/diogo-schelp/2020/10/26/mortes-no-transito-caem-em-2019-e-novo-codigo-nao-deve-reverter-tendencia.htm

Foto: UOL/Shutterstock

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.