Matérias

OBSERVATÓRIO DIVULGA RELATÓRIO SOBRE IMPACTO DA PANDEMIA NAS OCORRÊNCIAS DE TRÂNSITO

Escrito por Portal ONSV

17 NOV 2021 - 16H46

Desde que foi decretada a pandemia da covid-19 pela OMS (Organização Mundial da Saúde), em 11 de março de 2020, muito se cogitou sobre seus impactos na redução das ocorrências de trânsito. Os dados preliminares de mortes no trânsito de 2020 mostram uma pequena redução, cerca de 6%, em comparação aos índices de 2019.

Em 2020, foram 31.945 óbitos e 30.168 mortes, em 2019. Ou seja, ao contrário do que se imaginava, a pandemia da covid-19 não reduziu, significativamente, as vítimas fatais no trânsito. Nos últimos seis anos, estamos vendo o total de mortes cair de forma bem lenta – média de 5% ao ano –, mas isso já representa, segundo os estatísticos, uma tendência do País nessa área.

A parceria entre o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, a Universidade Federal do Paraná e a plataforma de dados sobre localização Waze for Cities conseguiu demostrar que, sem o isolamento social, a redução de mortes no trânsito não foi registrada no passado. Os efeitos esperados estavam, predominantemente, associados à redução da necessidade de se deslocar. E, com isso, a diminuição no número de ocorrências e mortes no trânsito.

Com a avaliação do número de óbitos em 2020, confrontado com a média realizada entre 2017 e 2019, é possível perceber que apenas o mês de abril de 2020 apresentou, de fato, queda brusca no total de óbitos (29%). A partir de agosto, entretanto, os valores de 2020 aproximam-se da média dos anos anteriores, a ponto de, em outubro e novembro, superá-los. O período coincide com a flexibilização das medidas de distanciamento social, e há de ser considerada ainda a possível mudança no modo de transportes de muitos brasileiros que ocorreu com a substituição do ônibus por meios individuais de transporte, como a motocicleta e a bicicleta, o que pode ter contribuído para o valor relativamente alto de mortes, visto que o transporte público é considerado um dos modais mais seguros em todo o mundo.

Leia a matéria completa: https://mobilidade.estadao.com.br/mobilidade-para-que/impacto-da-pandemia-nas-ocorrencias-de-transito/

 [vc_separator type="transparent"][vc_single_image image="28609" img_size="full" qode_css_animation=""]

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.