Matérias

OBSERVATÓRIO PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE READEQUAÇÃO DE VELOCIDADES

Sessão realizada na Câmara dos Deputados visa a segurança de pedestres e ciclistas

Escrito por Portal ONSV

12 JUL 2023 - 10H22

A Câmara dos Deputados, em Brasília/DF, realizou ontem (11), a audiência Pública para discutir os benefícios da readequação de velocidades para a segurança de pedestres e ciclistas nas cidades brasileiras, em atenção ao Requerimento nº 28/23, de autoria do deputado Márcio Marinho. Como representante do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária na audiência, estava o Observador Certificado e presidente do Ibdtrânsito (Instituto Brasileiro de Direito de Trânsito, Danilo Costa.

Com o tema: “Readequação de velocidades para a segurança de pedestres e ciclistas”, participaram também da sessão, em formato remoto: Viviane Zampieri, representante da Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro; Thatiana Murilo, do Caminha Rio; e presencialmente: Ana Carboni, da UCB (União de Ciclistas do Brasil); Eduardo Guimarães, da Asciclo (Associação de Ciclistas de Planaltina/DF); e Ingrid Neto, do Laboratório de Psicologia do Trânsito da UnB (Universidade de Brasília), membro da Abrapsit (Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego) e do GT de Tráfego do CFP (Conselho Federal de Psicologia).

Em sua fala, o Observador Certificado e presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Trânsito reforçou o empenho das entidades, acompanhando essa pauta, inclusive com a participação no Pnatrans (Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito), no Conselho de Gestão de Segurança Viária, além de diversos trabalhos publicados com o objetivo da redução de mortes no trânsito.

“A gente já tem muitos dados, brilhantes iniciativas, mas a gente precisa tornar tudo isso eficiente. Nós precisamos fazer, deputado, acontecer e contamos aqui com esta casa e com a liderança do senhor, um conterrâneo, que sabemos da responsabilidade com as pautas que abraça, para que exatamente, a gente traga questões importantes. Nós temos um Brasil com 29% dos municípios com o trânsito municipalizado. O que isso significa? Tudo o que nós estamos conversando aqui e todos os ambientes: sistemas seguros; Pnatrans; Vision Zero, da Suécia, que nós abraçamos. Somente 29% dos municípios têm a possibilidade de implementá-los, porque nós não temos as secretarias municipais de trânsito, com os pilares de educação do trânsito, infraestrutura viária e engenharia de tráfego. Então sem a capacidade inclusive de fazer a ciclovia e fiscalizar a velocidade”, argumentou Danilo Costa.

Ainda em sua fala, o Observador Certificado destacou: “Nós temos o plano nacional de velocidade, gerido pelo DNIT, pela ANTT e pela Secretaria Nacional de Trânsito e esse plano nacional não contempla a questão do ciclista. Nós temos a Zona 30, nós temos a iniciativa Bloomberg, nós temos uma série de entidades envolvidas nessa pauta e que esses dados, apesar de subnotificados, então a informação que tivemos um aumento de 3,5%, é inclusive um dado preocupante, porque ele tem subnotificações. Não temos um bureau de dados e informações fidedignos do que realmente acontece nas nossas vias e isso nos preocupa. Então essa é uma singela participação nossa, a disponibilidade é que a gente coloca o Instituto Brasileiro de Direito de Trânsito e o Observatório à disposição dos ciclistas, até porque são os mais vulneráveis”, finalizou.


Programa OBSERVATÓRIO Educa

Em sua fala, Thatiana Murilo, do Caminha Rio, destacou questões relacionadas ao Pnatrans, sobre as Vias Seguras e Ruas Completas e destacou a relevância do Programa OBSERVATÓRIO Educa para levar a Educação para o Trânsito para as escolas, como ação complementar para a conscientização e construção de um trânsito mais seguro a médio e longo prazo.

“Nós temos uma importante iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária, com o seu projeto Educa, que já foi implementado em alguns municípios do Brasil, de forma experimental, que é levar para as escolas, a partir do ensino fundamental a educação do trânsito, que é superimportante. Eles têm um material didático fantástico, que prevê um livro para cada ano didático dos anos de ensino fundamental, tanto dos anos iniciais quanto dos anos finais e essa questão educativa é fundamental, porque na verdade, nós temos um conjunto de ações complementares, enquanto nós vamos trabalhando no plenário, na legislação a readequação da velocidade e outras medidas que melhoram o trânsito, nós temos que pensar nas escolas, com a educação, porque sem dúvida é essa educação que a médio e longo prazo trará uma visão nova sobre a importância da segurança no trânsito”, reforçou.

Assista à sessão completa (1:00:00, participação do Observador Certificado Danilo Costa), (1:34:00, fala de Thatiana Murilo, do Caminha Rio sobre o Educa): https://www.youtube.com/live/f5t6EQfxu-s?feature=share


Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.