Matérias

Região do Grande ABC supera capital e estado de São Paulo em reprovados no exame da CNH

Dados do Detran-SP mostram que 42% (quatro em cada dez) dos condutores falharam em passar em exame prático no Grande ABC

Escrito por Portal ONSV

05 JUN 2024 - 09H45

Na matéria publicada pelo Diário do Grande ABC na última sexta-feira (31), foi informado que quase metade dos candidatos a motoristas é reprovada no exame prático para obter a primeira habilitação nas categorias A e B (moto e carro) no Grande ABC, São Paulo. Pedro Borges, head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária falou sobre possíveis motivos que prejudicam os candidatos a obter a primeira habilitação.

Os dados foram disponibilizados ao Diário pelo Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) e mostram que 42% – quatro em cada dez – dos candidatos falharam em passar nos testes aplicados pelo órgão entre janeiro e abril deste ano. O índice supera os registrados na capital e no estado.

Nos três primeiros meses de 2024, foram realizados 24.384 exames práticos na região para obtenção da primeira CNH (Carteira Nacional de Habilitação), sendo que 10.237 foram reprovados no teste devido a algum tipo de irregularidade. O índice é semelhante ao do mesmo período do ano passado, quando foram registrados os mesmos 42%, mas com um número maior de avaliações, 29.226 com 12.417 reprovações.

O número registrado no Grande ABC em 2024 supera as marcas registradas de reprovações na prova técnica na Capital, com 40%, e no Estado, onde 35% dos condutores foram reprovados.

Segundo o levantamento do órgão estadual, na região, o principal motivo para a reprovação na categoria A, para motocicletas, é colocar ao menos um pé no chão com o veículo em movimento, com 15,71%. Na categoria B, de carros, interromper o funcionamento do motor sem justa razão – ou deixar o veículo “morrer” – lidera como principal motivo para reprovação, com 27,02%.

Para Pedro Borges, head de Mobilidade Segura do Observatório Nacional de Segurança Viária, conduzir um automóvel ou motocicleta é uma atividade complexa que envolve o domínio do veículo por parte do condutor, das regras de trânsito e a total atenção à sinalização e a outros usuários da via. “Falhas de aprendizado e questões psicológicas podem levar a erros durante a prova prática e contribuir para a reprovação”, disse.

Leia a reportagem completa: https://www.dgabc.com.br/Noticia/4141595/regiao-supera-capital-e-estado-em-reprovados-em-teste-da-cnh

Foto: André Henriques/Divulgação.

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.