Matérias

Relatório atribui queda de mortes em rodovias à Lei do Farol

Escrito por Portal ONSV

12 AGO 2016 - 16H14

OBSERVATÓRIO considera que legislação ajuda nas ações de prevenção de acidentes nas estradas

A obrigatoriedade de trafegar com farol baixo aceso durante o dia já traz resultados positivos nas estradas brasileiras segundo avaliação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Relatório da corporação concluído nesta quinta-feira, 11 de agosto, registra queda expressiva no número de acidentes nas rodovias desde que a nova lei (13.290/2016) entrou em vigor há pouco mais de um mês.

De acordo com os dados da PRF, foram verificadas 117 colisões frontais durante o dia nas rodovias brasileiras no período entre julho e agosto. O número é 36% inferior aos 183 acidentes do mesmo tipo verificado no mesmo período de 2015. Segundo o levantamento da PRF, esses acidentes foram responsáveis por 39 mortes e 67 feridos graves, números 56% e 41%, respectivamente, menores do que no ano passado.

O documento aponta, também, queda de 34% no número de atropelamentos. Frente aos  131 verificados em idêntico período de 2015, foram 86 os casos, que resultaram em 10 mortes e 43 feridos.

Na avaliação de Renato Campestrini, gerente técnico do ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária), os dados “são recebidos com satisfação , pois mostram que a Lei dos Faróis, apesar de criticada por muitos, veio a somar na preservação de vidas, que é uma das metas do trabalho realizado pelo OBSERVATÓRIO”.

Campestrini lembra, também, que os números se referem ao período de férias escolares em que mais pessoas trafegam pelas rodovias em busca de lazer e diversão. “O primeiro passo foi dado e ficamos na expectativa de que a redução se confirme também nos próximos períodos para que possamos celebrar ainda mais este feito”.

No estado de São Paulo, informa a assessoria de Comunicação da PRF, não foram registradas alterações significativas, “possivelmente pelas características das rodovias federais paulistas, em sua maioria duplicadas”.

O relatório ainda destaca 6.616 autuações pelo descumprimento da lei, apenas nas rodovias federais no Estado de São Paulo. No Brasil elas somaram 124 mil. Trafegar com o farol baixo aceso durante o dia é importante para ver e ser visto. Pratique!

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.