Matérias

Saiba o que fazer quando encontrar animais na pista

Escrito por Portal ONSV

20 OUT 2016 - 09H21

"animal"

Manter a calma, não acionar a buzina ou ligar os faróis são atitudes que podem evitar acidentes graves e até mesmo fatais em situações envolvendo animais na pista

 É inevitável. Em algum momento, qualquer motorista irá se deparar com animal na pista. A possibilidade, ao contrário do que se pode supor num primeiro momento, não se dá apenas nas estradas que cortam áreas rurais ou de mata. Até mesmo em vias urbanas e  movimentadas isso é possível. Afinal, qual o condutor que nunca se deparou, por exemplo, com cachorro ou gato cruzando sua frente?

Portanto, ante a possibilidade real de que animais de qualquer porte possam aparecer na frente de seu veículo seja durante o dia ou durante a noite, o importante é saber o que fazer para evitar que essa situação acabe sendo causa de acidente, muitas vezes de graves consequências.

Estar atento, manter distância segura, respeitar os limites de velocidade, estar com o veículo em boas condições, são recomendações comuns a todos os condutores em qualquer situação. E a prudência é uma boa forma de evitar o atropelamento de animais nas vias e rodovias.

Importante para os condutores é saber que a reação do animal com o qual eventualmente cruzará será imprevisível sempre. Portanto, alguns pequenos cuidados ao volante colaboram para evitar o choque com o animal na pista.

Neste sentido, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV, orienta sobre como proceder no caso desse encontro inesperado.

  • Respeitar o limite de velocidade é uma das atitudes fundamentais para evitar acidentes, já que, assim, será possível reagir a tempo frente a presença de qualquer animal ou de outro perigo na pista. Se estiver em velocidade acelerada é possível que o condutor do veículo não tenha tempo adequado para qualquer reação.

  • Ao avistar um animal na pista, mantenha a calma, reduza a velocidade e jamais acione a buzina porque o som pode assustá-lo e ele pode partir para cima do seu carro.

  • Do mesmo modo que não deve acionar a buzina, ao avistar o animal o condutor não deve também ligar o farol alto. Isso pode assustar o animal e a reação dele ser inesperada, j á que, mesmo que não avance de forma violenta em direção ao seu veículo, ele pode ficar paralisado e, em função disso, provocar congestionamento na via.

  • Se a decisão for a de ultrapassar o animal, faça o contorno por trás.  Isso ajuda a reduzir a velocidade de reação do animal. É importante, também, lembrar que bois e vacas não recuam, de forma diferente dos cavalos que podem reagir de forma inesperada.

  • No caso de o encontro ser com uma boiada ou outro tipo de animais que estejam em grupo, trafegue em primeira marcha e não buzine. Manter fechados os vidros do veículo é importante para sua segurança.

  • Quando se deparam com animais de pequeno porte, como, por exemplo, cachorros, os condutores têm a tendência de frear ou de desviar de forma brusca. Antes de tomar esta atitude, porém, é indispensável conferir pelo retrovisor se algum veículo vem atrás, já que um movimento inesperado da parte do condutor pode resultar em acidente até mesmo de graves proporções.

  • Após ter passado pelo animal pisque os faróis do carro para os veículos que trafegam na direção oposta à sua e faça um sinal com a mão para baixo mostrando quatro dedos. Isso quer dizer na linguagem da estrada que tem animais na pista.

Tão importante quanto as orientações, é manter a calma. Os condutores devem saber também que de acordo com o artigo 220 do Código de Trânsito Brasileiro, não desacelerar o veículo quando há a aproximação de animais, atentando dessa forma contra a segurança do trânsito, é passível de multa. Portanto, ao se deparar com qualquer animal na pista, mantenha a calma para poder agir da melhor maneira, já que o descontrole agrava o risco e pode provocar uma colisão.

O melhor é que o motorista freie devagar e fique atento aos carros que estão vindo pela  lateral e atrás dele. Não se deve fazer nenhum tipo de movimento brusco, nem acelerar ou buzinar. O animal pode se assustar com o barulho ou movimentação brusca, quando um animal fica com medo a sua reação é atacar. Dessa forma a situação pode acabar bem mal com o animal avançando para o seu carro.

E, por fim, fique atento também à sinalização, quando você circula por estradas, em trechos onde animais silvestres podem invadir a rodovia, os gestores avisam, por meio de placas, a presença ou possibilidade de circulação dos animais. Use a sinalização a favor da sua segurança.

Serie_transitando_qual_a_sua_contribuicao_para_um_transito_seguro
Matérias

Série Transitando: qual a sua contribuição para um trânsito seguro?

O telejornal Meio-Dia Paraná, da RPC, afiliada à TV Globo, realizou na última semana uma série com cinco reportagens sobre comportamento no trânsito. “Transitando: qual a sua contribuição para um trânsito seguro?”, contou com a participação do professor do Departamento de Transportes da UFPR (Universidade Federal do Paraná) e membro do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Jorge Tiago Bastos, explicando questões relacionadas ao comportamento das pessoas e influências diretas no trânsito.

Observatorio_participa_segunda_edicao_esg_energia_negocios_ibp
Matérias

OBSERVATÓRIO participa da 2ª Edição do ESG Energia e Negócios do IBP

Com o objetivo de colaborar para que a sociedade avance em direção a um futuro energético de baixo carbono, o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás) realiza a 2ª edição do “ESG Energia e Negócios” nos dias 27 e 28 de maio, em Copacabana, no Rio de Janeiro. O presidente do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, participou da abertura do evento, falando dos atuais números do trânsito no Brasil, dos avanços do Movimento Maio Amarelo e do Programa Laço Amarelo. Além disso, Ramalho também entregou a placa de Mantenedor Social ao IBP durante o encontro que reúne cerca de 500 pessoas.

Observadora_Certificada_ministra_palestra_durante_seminario_programa_vida_no_transito
Observadores Certificados

Observadora Certifica ministra palestra durante Seminário do Programa Vida no Trânsito

A Observadora Certificada e representante do Maio Amarelo em Goiás, Elizabeth Gandara, ministrou uma palestra sobre o Movimento Maio Amarelo no dia 15 de maio, durante o Seminário do Programa Vida no Trânsito, realizado no auditório do Paço Municipal do município de Senador Canedo, no estado de Goiás.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.