Matérias

“Sob Pressão”: série da TV Globo aborda segurança no trânsito em 2º episódio da quarta temporada

Escrito por Portal ONSV

23 AGO 2021 - 09H31

OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária foi consultado para falar sobre o tema

O 2º episódio da quarta temporada da série “Sob Pressão” da TV Globo, da última quinta-feira (19), teve início com uma ocorrência de trânsito que movimentou toda a emergência do hospital em ocorre a trama. O programa reforçou as preocupações com que lidamos todos os dias em nossos deslocamentos nas vias e rodovias, seja como pedestre, ciclista, motociclista ou motorista, ressaltando a atenção que devemos ter nos trajetos que realizamos, uma vez que qualquer distração pode ser fatal. O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV) foi consultado pela reportagem para explicar o tema destacado pela série.

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito (2011-2020), um esforço mundial que tinha como meta reduzir pela metade o número de mortes no trânsito. Em 2014, O OBSERVATÓRIO criou no Brasil o Movimento Maio Amarelo que é uma ação coordenada entre a sociedade civil e o Poder Público e, com a intenção de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade. Assim como o Outubro Rosa e o Novembro Azul a ideia é chamar a atenção da sociedade para esse grave problema de saúde pública: o trânsito.

O que devemos ressaltar é que ano a ano as iniciativas da sociedade civil junto ao poder público foram essenciais para impactar nos dados de segurança viária, e se nada tivesse sido feito e o número de mortes continuasse crescendo como vinha desde 2014, chegaríamos em 2019 com quase 54 mil mortes/ano. Em uma estimativa, nesses 5 anos, foram poupadas 82 mil vidas - prováveis vítimas fatais do trânsito. Segundo José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do ONSV, apesar do número de mortes ainda ser alto, toda morte no trânsito evitada deve ser comemorada.

“Apesar de ainda ocuparmos os primeiros lugares no total de mortes no trânsito, comparados a todos os países do mundo, sabemos que mudar o comportamento das pessoas é uma das tarefas mais difíceis da vida. Estamos vendo muito isso durante a pandemia”, explica Ramalho.

O trânsito é um lugar que oferece risco constate à vida, e há mais de 10 anos é considerado a sétima causa que mais mata em todo o mundo. Em seu relatório mundial sobre segurança viária, a OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que as ocorrências de trânsito são atualmente a principal causa de morte entre crianças e jovens com idades entre 5 e 29 anos. Segundo a entidade, foram 1,35 milhão de mortes registradas no trânsito em 2018, número que pode ser equiparado a mortes por uma epidemia.

Para Paulo Guimarães, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana, essa redução também tem outros fatores a serem considerados e o trabalho realizado por cada município deve ser levados em conta.

"A participação dos municípios com as políticas locais de segurança viária tem papel fundamental para essa redução nos índices gerais de mortalidade no trânsito. Por mais que o país ainda tenha muita dificuldade na articulação nacional dos planos de redução de sinistros de trânsito, ações realizadas individualmente pelas cidades como a municipalização do trânsito, investimentos em calçadas, ciclovias e fiscalização de trânsito, complementam ações de conscientização como o Maio Amarelo”.

Leia a matéria completa: https://gshow.globo.com/series/sob-pressao/noticia/sob-pressao-saiba-mais-sobre-seguranca-no-transito.ghtml

Imagem: TV Globo

[vc_separator type="transparent"][vc_gallery interval="3" images="28017,28018,28019" img_size="full"]

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.