fbpx
Loader
DIRETOR-PRESIDENTE DO OBSERVATÓRIO É AGRACIADO COM A MEDALHA DO MÉRITO MAUÁ
28788
post-template-default,single,single-post,postid-28788,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

DIRETOR-PRESIDENTE DO OBSERVATÓRIO É AGRACIADO COM A MEDALHA DO MÉRITO MAUÁ

DIRETOR-PRESIDENTE DO OBSERVATÓRIO É AGRACIADO COM A MEDALHA DO MÉRITO MAUÁ

Condecoração homenageia todos aqueles que, de forma determinante, contribuíram para o desenvolvimento e progresso do Setor Transporte no país

Foi realizada em Brasília/DF, na noite de ontem (02), a cerimônia de condecoração com a Medalha Mérito Mauá pelo Ministério da Infraestrutura. Na ocasião, o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, foi um dos agraciados com a mais alta honraria, na categoria Serviços Relevantes.

A Medalha Mérito Mauá é conferida a pessoas físicas ou jurídicas, civis ou militares, nacionais ou estrangeiras, que tenham participado com valiosa cooperação para a concretização dos objetivos previstos nos planos e programas de trabalho do Setor Transporte e àqueles que, pelo profundo conhecimento de técnicas próprias de suas atividades, hajam apresentado contribuição efetiva à elevação do nível de eficiência do serviço.

Em seu discurso, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas ressaltou a relevância do OBSERVATÓRIO para a redução de mortes e lesões no trânsito brasileiro, por meio de programas como o projeto Rodovias que Perdoam, pela difusão de conhecimento técnico, melhores práticas, tecnologias e inovações que bem orientem a revisão e/ou adoção de projetos especializados para rodovias e vias urbanas que possam preservar vidas e evitar ocorrências de trânsito ou reduzir o fator de impacto dos acidentes e, consequentemente, o número de vítimas decorrentes.

Para José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, “apesar da medalha ser dada a mim, como pessoa física, ela é mérito de todas as pessoas que apoiam e tornam possível o trabalho da nossa instituição, o Observatório Nacional de Segurança Viária. É uma honra tê-la recebido graças ao trabalho realizado por esse grupo de pessoas que lutam pela redução de lesões e mortes no trânsito brasileiro diariamente. Esse reconhecimento pelo trabalho de uma década que certamente nos motiva a continuar trabalhando”, ressaltou.

Conforme foi destacado pelo ministro da Infraestrutura em sua fala: “estamos homenageando o Observatório Nacional de Segurança Viária que tanto tem feito pela preservação das vidas no trânsito, um trabalho voluntário, dedicado, de paixão, um trabalho que salva vidas, um trabalho que contribui com a elaboração do nosso plano nacional de combate aos acidentes e a redução de mortes no trânsito. Um trabalho que nos ajuda até na atividade de engenharia, para termos rodovias que perdoam, rodovias que vão acomodar determinados tipos de acidentes, que irão fazer com que os números de mortes e fatalidades sejam reduzidos”, disse.

Na ocasião, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas também parabenizou o empenho da entidade na elaboração do Programa EDUCA, projeto que leva Educação para o Trânsito para as salas de aula. “O Observatório desenvolveu um material que vai ser usado no ensino fundamental e a educação será a base de tudo. A educação vai nos ajudar a resolver a calamidade que são os nossos números de acidentes no trânsito. Algo que concorre com a falta de produtividade, com o absenteísmo, é uma tragédia humana e uma tragédia econômica, então parabéns pelo trabalho do Observatório”, destacou.

O ministro da Infraestrutura pontuou que a Medalha representa não apenas o reconhecimento de cada um dos agraciados, mas o compartilhamento da responsabilidade pela solução dos problemas nacionais. “Isso não é uma tarefa só do governo. A união dos brasis, tão iguais e tão diferentes, mas aglutinados numa só nação, fará com que o país atinja a sua vocação: ser grande. Todos nós poderemos, em breve, ter orgulho de fazer parte de uma geração que não se permitiu ser a geração perdida, mas sim a geração da reconstrução nacional. Nós vamos dizer ao final da jornada: não vivemos em vão”, encerrou.

Assista à cerimônia:

No Comments

Post A Comment