fbpx
Loader
Infrações de motociclistas aumentam 165% em Minas Gerais; OBSERVATÓRIO adverte sobre os perigos causados pelo desrespeito às leis de trânsito
28027
post-template-default,single,single-post,postid-28027,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

Infrações de motociclistas aumentam 165% em Minas Gerais; OBSERVATÓRIO adverte sobre os perigos causados pelo desrespeito às leis de trânsito

Infrações de motociclistas aumentam 165% em Minas Gerais; OBSERVATÓRIO adverte sobre os perigos causados pelo desrespeito às leis de trânsito

Manobras em motos podem ser consideradas crimes de trânsito

Em Minas Gerais, infrações envolvendo manobras arriscadas em motocicletas aumentaram 165% de janeiro a julho deste ano, expondo a imprudência e desrespeito de alguns condutores pelas regras de trânsito e segurança da população. Dependendo do resultado, o exibicionismo pode virar crime de trânsito, como ressaltou a reportagem do MG no Ar, noticiário da Rede Record. O OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária foi consultado, por meio de sua coordenadora do Núcleo de Educação, Roberta Torres, e o advogado e presidente do Conselho Fiscal, Maurício Pontello, para falar sobre o perigo desse comportamento imprudente no trânsito.

“Aumenta a chance desse motociclista se envolver, seja por qualquer descuido, seja por um elemento na via, seja por um outro veículo que esteja passando no momento ali e que pode levar nesses segundos ao acidente, efetivamente, à queda”, ressaltou Roberta Torres.

De janeiro a julho deste ano foram realizados 2.700 atendimentos a motociclistas no hospital João XXIII, no mesmo período do ano passado, foram 2.320 casos. De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), em Minas Gerais, o registro de infrações relacionadas a malabarismos em motos aumentou 165% no mesmo período deste ano. Foram 2.370 infrações, contra 893 registradas de janeiro a julho de 2020. A reportagem alertou que o exibicionismo pode se tornar um crime de trânsito com prisão.

“Vamos falar que o menino caia na hora que ele está fazendo isso e aquela moto derrapa, pega alguém e machuca, se for lesão corporal de natureza grave, por exemplo, ele vai ser recluso, de três a seis anos de cadeia. Se alguém morre em uma situação dessas, por exemplo, é de cinco a dez anos”, alertou Maurício Pontello.

Minas Gerais é o segundo estado do país em número de indenizações do seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) pagas por sinistros de trânsito envolvendo motocicletas. Foram 26.580 no ano passado, quatro vezes mais que as indenizações pagas por ocorrências com automóveis. A faixa etária das pessoas que mais receberam o seguro está entre 25 e 44 anos.

Assista à reportagem completa: https://noticias.r7.com/minas-gerais/mg-no-ar/videos/manobras-em-motos-podem-ser-consideradas-crimes-de-transito-16082021

No Comments

Post A Comment