fbpx
Loader
Mesmo com diminuição de tráfego no período de pandemia, Campinas/SP registra aumento de óbitos
27314
post-template-default,single,single-post,postid-27314,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive

Mesmo com diminuição de tráfego no período de pandemia, Campinas/SP registra aumento de óbitos

Mesmo com diminuição de tráfego no período de pandemia, Campinas/SP registra aumento de óbitos

Diretor-presidente do OBSERVATÓRIO e idealizador do Movimento Maio Amarelo, afirma que conscientização é responsabilidade de todos

Em entrevista ao jornalista Gustavo Magnusson, do site Hora Campinas, o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e idealizador do Movimento Maio Amarelo, José Aurelio Ramalho, comentou sobre o aumento de mortes no trânsito de Campinas, interior de São Paulo, mesmo com as restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

Apesar da redução de 58,8% no índice de sinistros fatais no trânsito nos últimos 10 anos, a cidade de Campinas registrou aumento de 1,7% de mortes na comparação entre 2019 e 2020, houve um crescimento de 61% no número de atropelamento de pedestres neste período.

Os dados pertencem ao “Caderno de Acidentalidade no Trânsito em Campinas 2020”, divulgado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), na terça-feira (11/05). A iniciativa é uma das ações ligadas ao Movimento Maio Amarelo, que ocorre desde 2014, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da segurança no trânsito. Neste ano, em sua 8ª edição, o lema da campanha é: “Respeito e Responsabilidade: Pratique no Trânsito”.

“Durante longos períodos no ano passado, o trânsito reduziu drasticamente e passamos a nos acostumar com esta fluidez. Com as ruas e avenidas mais liberadas, houve significativo aumento na velocidade dos veículos. Com a pequena retomada do tráfego, a distração, negligência e imprudência levaram a mais ocorrências de trânsito”, avaliou Ramalho.

Ramalho conclui com uma mensagem, “Praticar a empatia e a percepção de risco no trânsito. Se todos nós, ao sairmos de casa todos os dias, seja para ir ao trabalho, levar as crianças à escola ou fazer uma viagem, disciplinarmo-nos para praticar essa postura nas vias, ruas e rodovias, podemos ter certeza que os números de lesionados e óbitos no trânsito brasileiro cairão drasticamente”.

Leia a entrevista completa, em: https://horacampinas.com.br/mais-motos-e-imprudencia-elevam-acidentes-no-transito-aponta-especialista/

Foto: Leandro Ferreira/Hora Campinas

No Comments

Post A Comment