fbpx
Loader
MOVIMENTO PILOTOS PELA VIDA CHAMA ATENÇÃO PARA CUIDADOS COM MAIS VULNERÁVEIS NO TRÂNSITO
28985
post-template-default,single,single-post,postid-28985,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

MOVIMENTO PILOTOS PELA VIDA CHAMA ATENÇÃO PARA CUIDADOS COM MAIS VULNERÁVEIS NO TRÂNSITO

MOVIMENTO PILOTOS PELA VIDA CHAMA ATENÇÃO PARA CUIDADOS COM MAIS VULNERÁVEIS NO TRÂNSITO

Campanha realizada pelo SEST SENAT tem apoio e divulgação do OBSERVATÓRIO

No trânsito, nem sempre é fácil ter o controle de tudo, já que todos são responsáveis por atitudes que podem proteger a própria vida e a de outras pessoas. E não é preciso ser especialista em trânsito para ter consciência da necessidade de respeitar os limites dos envolvidos no cenário: na relação entre um caminhão e uma moto, por exemplo, a vulnerabilidade de quem está sob duas rodas é clara. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as regras relacionadas à vulnerabilidade dos usuários do trânsito fazem sentido, principalmente, quando se levam em conta dados divulgados pela Opas (Organização Pan-Americana da Saúde): mais da metade de todas as mortes no trânsito ocorre entre usuários vulneráveis das vias – pedestres, ciclistas e motociclistas.

Quando se trata de acidentes envolvendo caminhão e moto, a preocupação é ainda maior devido à diferença de tamanho e ao nível de proteção dos condutores. Em 2020, 10% dos sinistros fatais nas rodovias brasileiras envolveram caminhões e motocicletas, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal.

Pensando nisso, o SEST SENAT, em parceria com a Raízen, licenciada da marca Shell, lança neste mês, o movimento Pilotos pela Vida. A iniciativa também conta com o apoio do IFood, do Ministério da Cidadania, do Ministério da Infraestrutura, da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e da Transjordano. O movimento tem como objetivo conscientizar motoristas sobre os principais riscos envolvendo motocicletas no trânsito e sobre como mitigar esses riscos. Assim, busca engajar esses públicos na tomada de atitudes práticas que podem preservar vidas no trânsito e torná-los multiplicadores dessas informações.

A campanha destaca que acidentes não são causados somente por imprudências, e, sim, que existem outros fatores a serem considerados no trânsito: o ponto cego é um deles, principalmente quando se fala de veículos grandes, como caminhões e ônibus. Eles possuem pontos cegos à frente, em razão da altura; atrás, por causa do tamanho; e dos lados, devido à altura e à limitação dos espelhos. Dessa forma, a campanha mostra que, nas vias, não existem “vilões e mocinhos”, pois todos são responsáveis por um trânsito mais seguro; e a prática de direção defensiva por parte do motorista de caminhão e do motociclista pode salvar vidas.

Para José Aurelio Ramalho, “toda ação que envolva conscientização de quem transita é bem-vinda. Essa campanha, que tem como foco os motoristas de caminhão e ônibus e motociclistas traz um alerta importante: todos somos responsáveis por todos e somente com o cuidado e atenção de todos que transitam é que vamos mudar esse quadro de violência no trânsito”, afirma.

Qualquer empresa ou pessoa pode aderir ao movimento Pilotos pela Vida. A campanha conta com material que pode ser compartilhado nas redes sociais e no WhatsApp e também está disponível para impressão. https://bit.ly/pilotospelavida-cadastro

Veja as principais dicas para pilotos e motoristas trafegarem em segurança:

Motociclista

– Nunca queira competir. Se perceber uma intenção de manobra, sempre espere a sua vez.

– Não ultrapasse pelo lado direito.

– Sempre mantenha uma distância de segurança e tente se posicionar do lado esquerdo da via.

– Ultrapasse totalmente o caminhão antes de desacelerar.

– Tente fazer contato visual com o motorista e faça-se ser visto, sem ferir as leis de trânsito.

– Ao perceber qualquer aproximação suspeita, buzine!

Motorista de caminhão

– Fique atento aos pontos cegos.

– Seja prudente e, quando necessário, dê preferência a motociclistas e outros veículos menores.

– Sinalize mudanças na pista e tente sempre se posicionar para manter condutores próximos no seu campo de visão.

Clique aqui e baixe as figurinhas da campanha: https://sticker.ly/s/VQQ7XQ

No Comments

Post A Comment