OBSERVATÓRIO | Barulhos no carro exigem intervenções rápidas
5243
post-template-default,single,single-post,postid-5243,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Barulhos no carro exigem intervenções rápidas

Barulhos no carro exigem intervenções rápidas

Um carro apresenta um universo de peças e componentes e quando aparecem barulhos nem sempre é fácil identificar o que pode estar errado. Até mesmo alguns motoristas que entendem um pouco de mecânica automotiva podem ficar em dúvidas; agora, imaginem aqueles leigos no tema. Mas não importa em qual grupo você se enquadre, barulhos e sons no veículo exigem atenção e medidas rápidas e não podem ser ignorados, sob risco de acidentes sérios ou de custos ainda maiores na manutenção tardia.

De acordo com o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, o condutor deve identificar o tipo de barulho existente e tentar localizá-lo, até para facilitar o trabalho do mecânico que vai atuar no problema. A entidade alerta que é muito importante nunca deixar para depois as correções, pois quanto mais cedo você solucionar o problema terá menos dor de cabeça, mais economia e menos riscos.

Sobre os tipos de ruídos mais frequentes, o OBSERVATÓRIO destaca:

Som de Tic-tac
Esse som pode estar relacionado a problemas com o óleo e o barulho surge quando o carro não está em movimento. Para prevenir esse tipo de ruído, fique atento ao nível do óleo, fazendo uma checagem no próprio posto quando você vai abastecer. A falta de óleo pode fundir o motor do veículo, trazendo prejuízos enormes.

Aquele efeito de arranhado

Agora, quando você perceber um som de que algo está raspando ou arranhando o veículo, pode ser que os limpadores do seu parabrisas precisam ser trocados. Limpadores danificados podem impedir a visibilidade em condições de chuvas, o que é um grande risco. Fique atento às condições dos limpadores e faça a troca sempre que necessário.

Sons agudos:

Os sons agudos mais comuns vêm dos freios, e podem significar que a troca é necessária. Verifique a quilometragem das pastilhas de freio. Faça checagens com regularidade com mecânicos de sua segurança.

Outra questão importante em relação a barulhos é quando eles podem ser identificados num determinado local do carro, fato que também facilita a intervenção para a solução do problema.

Veja alguns ruídos comuns, localizados:

Barulhos dentro do carro

Podem ter origem em problemas na fechadura do porta-malas, quando ela apresenta folga. Normalmente, a porta traseira pode ficar batendo. Alguns batentes de borracha na tampa de trás, às vezes, podem cair, e deixar a porta com uma folga. Faça a regulagem, pois o ruído é mesmo irritante.

Os bancos da frente do carro, sobretudo, o do passageiro pode apresentar folgas no trilho. Quando vazio, o barulho aparece, mas quando alguém senta ele some.

Os ruídos também podem ser resultado de acabamentos desencaixados – no painel frontal ou nos autofalantes. O som lembra barulho de plástico e é comum que apareçam quando se dirige em vias irregulares.

Barulhos na traseira do carro

Se o ruído vem da parte de trás do carro podem existir problemas no escapamento solto, desgastado, frouxo ou até furos, molas quebradas, folga na fixação do macaco e do estepe. No caso dos escapamentos, o som é parecido com uma panela de pressão e incomoda muito. Não hesite em trocar o mais rápido.

Barulhos contínuos

Sons ininterruptos podem estar relacionados com os rolamentos. O automóvel pode ter dezenas deles, como, por exemplo:

Rolamentos de roda – fazem barulho quando atingem velocidade acima de 40 km/h.

Bomba da direção hidráulica – o barulho aparece quando o motorista esterce o volante para os dois lados. Se o som surge apenas quando você vai para um lado, o problema pode ser a caixa da direção hidráulica. Ausência de óleo no sistema faz o mesmo ruído. Portanto, é importante resolver o vazamento em uma oficina de sua confiança, pois do contrário terá problemas com a caixa e a bomba.

Compressor do ar-condicionado – só faz barulho quando o ar é ligado.

Barulho ao frear

Quando o barulho aparece no momento em que você freia o carro ele pode estar associado às pastilhas. O ideal neste caso é uma avaliação de todo o sistema de freios por um profissional. Mas barulhos vindos do ato de frear também podem ser motivados pela flutuação e material duro da pastilha e contato inadequado do material com o disco. Resíduos acumulados neste sistema também podem gerar barulhos. Verifique se uma limpeza ou a troca não são necessárias.

Barulhos na roda

Esse tipo de barulho surge por folgas nos pneus e deve ser corrigido por um mecânico. O som lembra um “toc-toc” contínuo, quando o carro está em movimento. Quando existe desgaste das pastilhas de freio, a roda dianteira também pode apresentar barulhos, que lembram uma raspagem durante a rotação. Uma dica importante para evitar esse ruído e problema é verificar o estado das pastilhas do carro a cada 10 mil km rodados.

1Comentário
  • Nillo Pinho
    Postado às 23:59h, 21 abril Responder

    Em constante colaboração com diversas marcas, sempre atendemos carros da Honda. Conte conosco a Nillo Ruídos atende em qualquer cidade do Brasil, em parceria com concessionários ou atendendo diretamente a clientes.
    Solicite seu orçamento sem compromisso e conheça nosso trabalho em nosso blog:nilloruidos.blogspot.com
    Estamos a disposição para tratamento de ruídos e isolamento termo acústico.
    (21)96469-9478 Nillo

Escreva um comentário