OBSERVATÓRIO | Brasil reduz números de mortes no trânsito
3997
post-template-default,single,single-post,postid-3997,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Brasil reduz números de mortes no trânsito

Brasil reduz números de mortes no trânsito

Brasil reduz números de mortes no trânsito

Em pleno mês da segurança viária (Maio Amarelo), o ONSV (Observatório Nacional de Segurança Viária) analisa e divulga os dados de mortes no trânsito de 2013 e a notícia é boa: houve redução de quase 6% em comparação a 2012. Foram 42.266 mortes em 2013 contra 44.812 em 2012. O Observatório comemora essa redução, uma conquista de toda a sociedade: cidadãos, poder público e iniciativa privada.

O Portal da Saúde/DataSus (Departamento de Informática do Ministério da Saúde) disponibilizou esse mês o total de óbitos no país, que inclui todas as causas de mortes. O Observatório contabilizou os dados referentes ao trânsito e apresenta de forma inédita os números de 2013.

Nos primeiros anos da Década de Ação para Segurança no Trânsito*, 2011 e 2012, houve um aumento de 3,6% no país (43.256 e 44.812 respectivamente,www.onsv.org.br/portaldados). Em 2013, a redução foi de 5,6%, o que significa salvar 2.554 vidas no trânsito.

“Isso não significa que estamos entrando nos trilhos em relação à meta proposta, pois precisamos de uma série com, pelo menos, três anos para confirmar a tendência de queda. Apenas o resultado positivo de 2013, não é suficiente para afirmarmos essa tendência”, defende o diretor-presidente do Observatório, José Aurelio Ramalho. Os dados de 2014 só devem ser anunciados no próximo ano. O trabalho continua.

Região Norte é a campeã na redução

Entre os Estados, Rondônia teve a queda mais expressiva: 19%. Também na região norte está o 2º Estado com a maior redução: Acre, com 18%. Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro reduziram 12%. São Paulo registrou queda de 6%. Já entre os estados que tiveram aumento no número de mortes, o Mato Grosso lidera a lista com quase 5% a mais que o ano anterior. Veja a tabela abaixo.

Dados preliminares

Em relação aos dados preliminares de 2013, divulgados em outubro do ano passado, a queda de 9,73% na redução no total de mortes, em todo o Brasil, não se confirmou. Os dados finais indicam um número de mortes aproximadamente 4,5% superior aos dados preliminares, o que equivale a 1.815 mortes a mais.

Com isso, por exemplo, o Rio de Janeiro não teve uma redução de 44,5% nas mortes por acidentes de trânsito, como divulgado em novembro passado; mas, sim, uma redução de 12,04%, o que significa uma das melhores do país para o ano de 2013. Já a Bahia, tinha uma redução de 15%, pelos dados preliminares. Com os dados consolidados agora, essa queda foi de 6%.

Por meio dessas análises, o Observatório procura promover subsídios para o desenvolvimento de políticas públicas e ações em prol da segurança viária para toda sociedade.

*Em Assembleia Geral, realizada no dia 2 de março de 2010, a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ações para Segurança no Trânsito. A iniciativa visa estimular esforços para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves em acidentes no trânsito em todo o mundo. Leia, na íntegra, a Resolução A/64/L44 da ONU, em 2 de março de 2010: http://bit.ly/UvKfAA. Todos os dias, cerca de 3,5 mil morrem vítimas de acidentes de trânsito no mundo e outros milhares ficam feridos para sempre, a maioria é jovem e está nos países em desenvolvimento.

Dados Datasus 2013

Uma análise comparativa entre os dados preliminares e os finais observamos:

  • PI: manteve o número de óbitos.
  • MS, MT, PA, PB, RN, RR, SE: apresentaram aumento no número de óbitos.
  • Demais Estados: apresentaram redução no número de óbitos.
Sem comentários

Escreva um comentário