OBSERVATÓRIO | Gestão do trânsito no Brasil precisa de mudanças
1722
post-template-default,single,single-post,postid-1722,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Gestão do trânsito no Brasil precisa de mudanças

Gestão do trânsito no Brasil precisa de mudanças


Gestão do trânsito no Brasil precisa de mudanças

Cerca de 100 pessoas participaram do simpósio “Trânsito no Brasil – Identificação, Análise, Diagnóstico e Ações”, realizado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária no último dia 30, no Rio de Janeiro. A reunião comemorou também o sucesso do Movimento Maio Amarelo e o encerramento das ações em todo país.

Durante seis horas, profissionais de diversas áreas discutiram o atual cenário do trânsito brasileiro e as perspectivas para o cumprimento das metas da Década de Ações para Segurança no Trânsito, proposta pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2011.

Para José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do Observatório, a realização do Simpósio confirmou o que a maioria dos profissionais na área de trânsito já acreditam: dificilmente o Brasil conseguirá reduzir em 50% o atual número de mortes no trânsito do país até 2020.

Para tentar efetivamente mudar esse quadro, Ramalho acredita que os Governos (nas esferas municipal, estadual e federal) devem dedicar os esforços em três áreas distintas: dados e informação; integração e educação.

Para isso, é preciso “produzir diagnósticos confiáveis através de um banco de dados central, para executar as ações corretas com os focos; adotar ferramentas de gestão de forma a centralizar as políticas de segurança viária e dar continuidade às ações e focar a educação para o trânsito como formação de cidadãos, e rever todo o processo de formação de condutores”, explica o diretor-presidente.

Entre os palestrantes, esteve o deputado federal Hugo Leal, que participou do painel “As políticas públicas de segurança viária e a estrutura legislativa do Sistema Nacional de Trânsito”. O parlamentar ressaltou que todos os temas relacionados ao trânsito e ao transporte precisam ser debatidos, tanto pelos órgãos e autoridades responsáveis quanto pela sociedade. “Este é um assunto que tem que ser colocado em pauta não somente ao longo de uma única semana, como acontece todos os anos, mas durante todos os dias do ano”, disse o deputado.

Além do deputado Hugo Leal e do diretor-presidente do Observatório José Aurélio Ramalho também palestraram o promotor de Justiça do Estado do Paraná, Dr. Cássio Honorato, o Tenente Coronel Israel Moura da Polícia Militar de Pernambuco, atualmente chefe da Diretoria de Gestão de Pessoas, o Tenente Coronel Ordeli Savedra Gomes, presidente do Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito do Rio Grande do Sul e a assessora de Comunicação do Observatório, jornalista Daniela Gurgel.

Sem comentários

Escreva um comentário