OBSERVATÓRIO | Maio Amarelo pede apoio da imprensa no mês de atenção ao trânsito
5622
post-template-default,single,single-post,postid-5622,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Maio Amarelo pede apoio da imprensa no mês de atenção ao trânsito

Maio Amarelo pede apoio da imprensa no mês de atenção ao trânsito

dfsd

Profissionais/jornalistas de revistas, jornais, rádios, assessores de imprensa de concessionárias, de prefeituras e blogueiros, acompanharam nesta quarta, dia 27 de abril, a entrevista que marcou o lançamento regional do Maio Amarelo para a imprensa de Campinas e Indaiatuba, no OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

A entrevista foi conduzida pelo diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho, com a participação de representantes da Prefeitura de Indaiatuba, da Secretaria de Comunicação e da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente; e também de representantes da Polícia Militar Rodoviária.

Durante o evento, Ramalho destacou a importância do Maio Amarelo, ressaltando que se investirmos na solução da violência no trânsito sobrarão recursos para outras áreas como a saúde, educação e diversas outras. “O impacto/prejuízo com o trânsito custa muito para toda a sociedade e afeta todas as áreas”, alertou.

O diretor fez um convite à imprensa para que jornais, TV, sites, blogs, revistas e rádios possam colaborar com a divulgação da conscientização no trânsito e para que veiculem o laço amarelo durante esse mês de atenção.

Na coletiva, foi apresentada a agenda regional do Movimento, com foco em Indaituba, Paulínia e Campinas, que terão momentos especiais de lançamento do Maio Amarelo:

Campinas terá uma programação especial na próxima terça, dia 3 de maio, no Paço Municipal; Indaiatuba terá como grande momento a Caminhada da Mobilidade, no dia 22 de maio; e Paulínia promete um grande evento no dia 9 de maio.

Ramalho ainda divulgou os vídeos do Maio Amarelo e a Campanha “#eusou+1# por um trânsito mais humano.

Sem comentários

Escreva um comentário