OBSERVATÓRIO | Internautas afirmam que acidentes de “famosos” Influenciam no uso do cinto
2835
post-template-default,single,single-post,postid-2835,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Internautas afirmam que acidentes de “famosos” Influenciam no uso do cinto

Internautas afirmam que acidentes de “famosos” Influenciam no uso do cinto

Nova enquete aborda idade mínima para dirigir

Uma enquete no site do ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) nas últimas semanas revelou que acidentes de trânsito com pessoas famosas influenciam o comportamento da maioria dos brasileiros no trânsito.

Mais de 90% do público que respondeu a pesquisa que abordava o uso do cinto de segurança no banco traseiro dos veículos afirmou que vai utilizar o equipamento de segurança agora, após ter acompanhado os recentes episódios de mortes na mídia.

A pergunta no site do OBSERVATÓRIO foi lançada após as mortes do cantor Cristiano Araujo e da sua namorada, Allana C. Pinto de Moraes, em 24 de junho; e, também, um mês após a morte do Nobel de Economia (1994), o matemático John Nash, de 86 anos, e da sua mulher, Alícia em New Jersey, nos Estados Unidos – os15 dois casais não usavam o cinto no banco traseiro.

Apenas 3% dos participantes desse levantamento disseram que não mudariam de atitude – ou seja, permanecerão sem colocar o cinto no banco de trás; e 5% manifestaram que talvez até mudassem de atitude, influenciados pelas ocorrências.

A enquete do OBSERVATÓRIO ficou 20 dias no ar e foi amplamente divulgada pelas redes sociais, em canais como o twitter e o facebook da entidade.

Segundo o pesquisador do OBSERVATÓRIO, Tiago Bastos, “não deveriam ser necessárias mortes para que a população se conscientizasse, de vez, que o cinto é um equipamento de preservação da vida, para a proteção de todos e que deve ser usado tanto na frente, como também no banco de trás; mas episódios tristes como estes sempre deixam lições pra todos”.

Idade mínima para dirigir é tema da nova enquete

Nesta semana, o OBSERVATÓRIO lançou uma nova enquete. E desta vez, o tema é Maioridade Penal X Código de Trânsito Brasileiro. O OBSERVATÓRIO quer ouvir a opinião da sociedade sobre a idade mínima para obter a permissão para dirigir ou seja para a         conquista da primeira CNH (Carteira Nacional de Habilitação) – a PPD (Permissão para Dirigir).

A questão é: o trânsito é a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo. Frente a esse dado, você acha que o brasileiro tem maturidade para dirigir aos 16 anos? Responda em nosso site!

Leia também em nosso site: a defesa do OBSERVATÓRIO pela manutenção da idade mínima de 18 anos para dirigir. Acesse o link: http://www.onsv.org.br/destaque/-246

Sem comentários

Escreva um comentário