OBSERVATÓRIO | Maio Amarelo é lembrado no Caldeirão do Huck
4435
post-template-default,single,single-post,postid-4435,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Maio Amarelo é lembrado no Caldeirão do Huck

Maio Amarelo é lembrado no Caldeirão do Huck

No sábado, dia 7, Mobilização foi um dos temas numa disputa promocional, que premia famílias com R$ 1 milhão

O Maio Amarelo, mobilização internacional abraçada por mais de 20 países no mundo, que tem berço no Brasil, na cidade de Indaiatuba, onde foi lançada pelo ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária), ganhou uma importante repercussão no fim de semana, na Rede Globo.

O Programa Caldeirão do Huck, na edição do dia 7/11, com ampla audiência no sábado, à tarde, na TV brasileira, destacou o Movimento, dentro da disputa de conhecimentos gerais, uma das provas de uma promoção, na qual o Caldeirão com a empresa líder mundial de alimentos e bebidas, premiam com 1 milhão a família vencedora.

As famílias, nesta disputa, precisam acumular o maior número de pontos nas três provas que garantem o prêmio: prova de Habilidade, Jogo da Memória e uma disputa de Conhecimentos Gerais.

12189945_1699482563614958_195254950431223122_n

O Maio Amarelo foi citado quando Huck questionou sobre a iluminação amarela do Cristo Redentor. A pergunta feita pelo apresentador foi: “Em maio deste ano, o Cristo Redentor no Rio ganhou uma iluminação especial que o deixou amarelo. Qual foi o motivo?” A resposta certa, entre as alternativas, era: Apoio à campanha pela segurança no trânsito.

“Considerando que acabamos de vivenciar o Outubro Rosa e iniciamos o Novembro Azul, ter o Maio Amarelo escolhido para ser lembrado foi uma grande honra para todo o Movimento, pois todos sabemos da audiência do programa e a importância da nossa mobilização estar sempre na mídia. Foi uma grata surpresa”, afirma o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurélio Ramalho, que já participou do Caldeirão em outra ocasião.

Sem comentários

Escreva um comentário