OBSERVATÓRIO | No trânsito, a atenção é fundamental para evitar acidentes
16568
post-template-default,single,single-post,postid-16568,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

No trânsito, a atenção é fundamental para evitar acidentes

No trânsito, a atenção é fundamental para evitar acidentes

Dirigir sem estar focado na tarefa é causa de inúmeros acidentes. Evitá-los requer medidas simples

A necessidade de respeitar as regras e a legislação do trânsito é de conhecimento geral (embora nem todos as respeitem). Para garantir a segurança no trânsito, porém, algumas posturas dependem unicamente do grau de responsabilidade de cada condutor. São os fatores humanos que influenciam a condução segura e podem ser causa de acidentes. A desatenção é uma delas. Dirigir sem estar focado na tarefa é um fator de risco.

Para alertar os motoristas, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária selecionou algumas dicas para evitar que o foco na tarefa principal – conduzir o veículo – se perca. Confira:

. Conferir a localização: se precisar consultar mapas e estiver sozinho, pare o veículo em local seguro para verificar onde fica seu ponto de destino. Se estiver acompanhado peça ao passageiro que o faça. Nunca desvie o olhar (e consequentemente a atenção) para mapas ou outros dispositivos do tipo.

. Som: escolha o que vai ouvir antes de iniciar seu trajeto. Quando estiver dirigindo, evite mudar de estação ou trocar o CD. Os poucos segundos que você se desconcentra da direção para essa tarefa podem ser fatais. Também não dirija com o som de seu veículo muito alto. O condutor responsável deve estar atento para os sons de buzinas, de outros veículos, aos apitos eventuais de agentes de trânsito ou outros importantes para a segurança.

. Conversa com o carona/passageiro: não discuta se estiver ao volante porque isso pode tirar sua concentração em relação à tarefa principal: conduzir o veículo. Evite também olhar a toda hora para seu carona/passageiro se estiver conversando. A conversa pode fluir bem mesmo se seu olhar estiver voltado para a via.

. Comer enquanto dirige: enquanto estiver dirigindo, não coma ou beba. Pode parecer inofensivo se alimentar mesmo estando ao volante. Mas, ao contrário, esse ato tira a atenção, além de obrigar o motorista a dirigir apenas com uma das mãos sobre o volante, o que é proibido pelas leis de trânsito. Do mesmo modo e pelos mesmos motivos, não fume se estiver conduzindo um veículo.

. Retocar a maquiagem ou maquiar-se: é também um comportamento de risco para a segurança viária. Ao olhar no espelho para se maquiar o arrumar o cabelo, por exemplo, o foco é desviado e as consequências poderão ser graves.

. Sono e cansaço: nunca dirija se estiver com sono ou cansado. Só pegue o volante se estiver descansado. Nas viagens de longa distância faça paradas regulares em locais seguros para tomar um café ou alimentar-se e para descanso.

. Transporte de pets: se for transportar algum animal utilize as caixas de acondicionamento apropriadas e a coloque no banco traseiro e fixada pelo cinto.

. Crianças: no caso de haver crianças como passageiro, transporte-as sempre no banco traseiro e utilize os equipamentos de segurança apropriados e determinados em lei e também fixados da forma com a lei define. Lembre-se: até aproximadamente um ano de idade, devem ser transportadas nos bebês-conforto, que devem ser fixados de modo contrário ao fluxo; a partir de 1 ano (ou até atingir 13 quilos), na cadeirinha e, a partir dos 4 anos, aproximadamente, ou 18 quilos, nos assentos de elevação. Quando tiver cerca de 7,5 anos ou 1,45 metro de altura e seus pés atingirem o assoalho do veículo, podem deixar o assento e usar apenas o cinto de segurança do veículo. Criança só pode ser levada no banco dianteiro após os 10 anos de idade e, ainda assim, como qualquer outro passageiro, com o cinto de segurança. Se o destino final estiver à longa distância, procure distrair as crianças com jogos e livros e nunca se envolva em brigas das crianças no caso delas ocorrerem. Se houver mesmo a necessidade de interferência, pare o veículo para fazê-lo.

. Uso do celular: jamais use o celular para atender ligações ou trocar mensagens de texto enquanto estiver dirigindo.

Sem comentários

Escreva um comentário