Loader
OBSERVATÓRIO apresenta o Maio Amarelo 2020, no Brasil Caminhoneiro
24653
post-template-default,single,single-post,postid-24653,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive

OBSERVATÓRIO apresenta o Maio Amarelo 2020, no Brasil Caminhoneiro

OBSERVATÓRIO apresenta o Maio Amarelo 2020, no Brasil Caminhoneiro

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, participou do Programa Brasil Caminhoneiro e falou sobre o tema do Maio Amarelo deste ano. Na transmissão, Ramalho reflete sobre a importância da percepção de risco, que por sua vez, tornou-se o mote de 2020, para o Movimento.

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO explica sobre a necessidade que todos devemos ter com as nossas ações para a percepção de risco no trânsito, utilizando como exemplo, uma mãe e os cuidados que a mesma tem com seu filho durante a troca de fraldas e, no dia a dia, dentro de casa. Entretanto, algumas vezes, dentro do carro, esses mesmos cuidados não são tomados.

Ramalho enfatiza: “Essa mesma mãe, muitas vezes, coloca a criança dentro do carro, fora da cadeirinha, no seu colo, o que demonstra que ela não percebeu o risco, porque se ela percebesse o risco, ela iria proteger a vida”, finaliza.

O programa também apresentou um trecho do bate-papo entre o apresentador Fernando Richeti e Francisco Garonce, relações institucionais do OBSERVATÓRIO, durante a live que aconteceu na quinta-feira (07/05), em que Garonce apresenta o Movimento Maio Amarelo 2020 e a sua importância à sociedade.

Durante a transmissão, Garonce ressaltou que os números de acidentes de nas rodovias envolvendo condutores profissionais é muito pequeno, uma vez que os condutores profissionais costumam seguir as regras de condução defensiva. Lembrou também que esses mesmos profissionais seguem e apoiam o Movimento Maio Amarelo.

“Eles realmente demonstram nas estradas esse comportamento que a gente quer, que é de perceber o risco, quer dizer: ‘poxa, se eu estou cansado, Richeti. Eu já trabalhei, já dei a minha cota de esforço, o meu sacrifício, eu tenho que perceber que realmente, é necessário eu descansar, mas se eu não percebo o risco, eu não tenho como me proteger’. Dessa situação que a gente vê na estrada todo dia, que surgiu o lema do ‘Perceba o risco. Proteja a vida’”, encerra.

Assista aos vídeos!

[/vc_row]

[/vc_row]
No Comments

Post A Comment