OBSERVATÓRIO | OBSERVATÓRIO discute com especialistas próximos passos do Urbanidade
5604
post-template-default,single,single-post,postid-5604,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

OBSERVATÓRIO discute com especialistas próximos passos do Urbanidade

OBSERVATÓRIO discute com especialistas próximos passos do Urbanidade

Encontro em Campinas com médicos definiu encaminhamentos para a reunião do Urbanidade em Brasília, em maio, além de outros projetos

b1eb80a4-eb33-4a3e-bb69-e5f3aa8a9261

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho, se reuniu com os médicos Gustavo Fraga, especialista em trauma da Unicamp e também membro da SBAIT – Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado;  e Edilson Zancanella,  otorrinolaringologista e especialista em Medicina do Sono, em Campinas, nesta segunda, dia 18 de abril.

Um dos pontos centrais do diálogo foi a reunião para a formação dos GTs – grupos de trabalho – para dar encaminhamento na lista de compromissos que foi construída a partir do Seminário Urbanidade – por uma mobilidade segura, em Brasília; e do Fórum das ONGs de Trânsito, que apontou as contribuições da sociedade civil por um trânsito mais seguro, em dezembro do ano passado, também na cidade de Brasília.

O médico Gustavo Fraga que foi o coordenador do eixo Saúde, no seminário, foi convidado a coordenar o GT, sobre o tema, e já confirmou presença na reunião do dia 12, em Brasília, para a organização dos grupos e início dos trabalhos.

Pesquisa sobre sonolência – Ainda na pauta, Ramalho definiu com os médicos os próximos passos para o esboço de um projeto sobre sonolência que envolve o OBSERVATÓRIO, a SBAIT – Sociedade Brasileira de Atendimento Integral ao Traumatizado – e terá a coordenação do especialista Edilson Zancanella, que será voltado para o público caminhoneiro na região de Campinas.

Além deste projeto, Ramalho e os médicos ainda alinhavaram ações para a implantação do Projeto Recomeço, que terá como público pessoas sequeladas em acidentes de trânsito e tem como proposta a reinserção dessas pessoas profissionalmente ou no mundo do esporte. Entre as proposta, eles definiram a construção de uma agenda de visitas às entidades como a Rede Sarah, em Brasília; e Lucy Montoro, em Campinas; referências nesta área.

Palestras na Unicamp vai abordar Maio Amarelo

No encontro também foram agendadas duas palestras que serão ministradas tanto na Faculdade de Ciências Médicas – FCM-Unicamp, voltada para o público da Liga do Trauma e outros convidados; quanto uma aula voltada para os alunos de Otorrinolaringologia também dessa Universidade. As duas palestras terão como foco o Maio Amarelo e estão previstas para o dia 27/04 e 06/05, respectivamente,  Em breve, mais informações serão detalhadas no site do OBSERVATÓRIO.

Sem comentários

Escreva um comentário