OBSERVATÓRIO | OBSERVATÓRIO orienta condutores de caminhões com caçamba sobre acidentes
6313
post-template-default,single,single-post,postid-6313,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

OBSERVATÓRIO orienta condutores de caminhões com caçamba sobre acidentes

OBSERVATÓRIO orienta condutores de caminhões com caçamba sobre acidentes

Caçamba de caminhão derruba passarela e interdita Rio-Santos; Resolução do Contran estabelece regras para evitar este tipo de acidente

cacamba-660

O Rio de Janeiro registrou nesta terça-feira, 21 de junho, mais um acidente envolvendo caçamba de caminhão. Foi no Km 399 da Rodovia Rio-Santos, na altura de Itaguaí. O choque derrubou uma passarela e, apesar de não ter havido feridos, as duas pistas da rodovia tiveram de ser interditadas. Há cerca de 4 anos, um acidente envolvendo caçamba e passarela ocorreu na Linha Amarela, também no Rio, deixando 4 mortos e cinco feridos.

Ocorrências deste tipo podem não mais acontecer a partir de 1º  de Janeiro de 2017, quando começa a fiscalização sobre o cumprimento da Resolução 563, de 25 de novembro de 2015, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que passou a estabelecer o sistema de segurança para a circulação de veículos e implementos rodoviários com carroceria tipo basculante.

Segundo explica Renato Campestrini, responsável pela área de Desenvolvimento e Pesquisa do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV), o sistema previsto no ordenamento, composto de três dispositivos de segurança, visa:  impedir o acionamento involuntário da tomada de força; alertar o condutor através de aviso sonoro e luminoso no painel sobre o acionamento da tomada de força; impede que o veículo, com a tomada de força acionada, ultrapasse dez quilômetros por hora ao transitar.

O descumprimento às regras previstas na Resolução,  deixa o infrator sujeito às penalidades do artigo 230, incisos IX ou X do Código de Trânsito Brasileiro, infrações de natureza grave (cinco pontos no prontuário e multa de R$ 127,69.

Campestrini ressalta, porém, que, independentemente disso, é importante que o condutor de veículos com esse tipo de carroceria, esteja ainda mais atento ao transitar, para evitar acidentes’, diz.

Ele alerta, ainda, que, observar o que acontece com a parte traseira de seu veículo, através dos espelhos retrovisores, estar atento à eventuais reações inesperadas em razão do arrasto aerodinâmico causado pela caçamba levantada, e também a sinalização de alerta de outros condutores e pedestres pode fazer a diferença para evitar acidentes e preservar vidas.

 

Sem comentários
  • Fernando Sampaio
    Postado às 16:08h, 25 janeiro Responder

    Gostaria de lembrar para que seja divulgado os testes que deverão se realizado nos caminhões basculantes anualmente da ABNT NBR 16141
    Se quiser posso te mandar uma copia

Escreva um comentário