OBSERVATÓRIO | ONSV discute nova formação de condutores no Denatran em Brasília
7240
post-template-default,single,single-post,postid-7240,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

ONSV discute nova formação de condutores no Denatran em Brasília

ONSV discute nova formação de condutores no Denatran em Brasília

Em reunião com diretor-geral do órgão, ONSV reforçou também a importância da Educação para o Trânsito nas escolas de ensino fundamental

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária – ONSV, José Aurelio Ramalho, se reuniu nesta quarta-feira, 21 de setembro, em Brasília, com o diretor-geral do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), Elmer Coelho Vicenzi.

Na reunião foram discutidas as propostas do ONSV para a implantação de nova formação de condutores no país, além da inclusão da Educação para o Trânsito nas escolas das redes pública e privada, para alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

Segundo Ramalho, a adoção de nova metodologia e novo conteúdo nos cursos de formação de condutores é de fundamental importância no país. “O que temos hoje é uma grande fábrica de ‘pregos tortos’, pois os ensinamentos oferecidos nos centros de formação ou mesmo nas autoescolas não abrangem toda a questão do trânsito no país. Não há uniformidade nos conceitos repassados pelos instrutores e examinadores. Temas como a avaliação de riscos, a tomada de decisão, a direção defensiva, entre outros, precisam ser ensinados de forma indistinta a todos os candidatos à Habilitação”. Defende Ramalho.

Neste sentido, o ONSV elaborou há pouco mais de um ano um estudo intitulado Formação do Condutor – 2015, no qual todo o processo atual de formação de condutores foi revisado, desde a metodologia das aulas teóricas, pré-práticas (atuais aulas com simuladores) e práticas, além da formação do instrutor e do examinador. O exame psicológico, de aptidão física e mental, entre outros. O estudo abrangeu também toda a legislação que embasa a formação do condutor, todas as etapas estabelecidas pela lei e suas prerrogativas.

A inclusão da Educação para o Trânsito nas escolas é outro tema defendido pelo ONSV como forma de reversão do quadro assustador vivido no trânsito brasileiro em relação a acidentes fatais. “A maioria das pessoas, infelizmente, só tem contato com a palavra trânsito quando vai tirar a carteira de habilitação”, destaca, lembrando que quanto mais cedo os conceitos forem assimilados, maiores são as possibilidades de uma prática mais segura de direção e, consequentemente, menos riscos de acidente haverá.

Seminário

A formação de condutores e a Educação Para o Trânsito nas escolas foram também temas da participação do ONSV no Seminário Trânsito e Cidadania, promovido pelo Detran/ES (Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo).

O OBSERVATÓRIO foi representado no evento por Roberta Mantovani, educadora de trânsito, que ressaltou a necessidade de que tanto a formação de condutores passe por alterações quanto a educação para o trânsito passe, de fato, a ser tema nas salas de aula.

unnamed

Sem comentários

Escreva um comentário