OBSERVATÓRIO | Paulínia divulga atividades do “Maio Amarelo” na cidade
5751
post-template-default,single,single-post,postid-5751,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Paulínia divulga atividades do “Maio Amarelo” na cidade

Paulínia divulga atividades do “Maio Amarelo” na cidade

Palestra ‘O impacto do acidente de trânsito na vida do cidadão’ e abordagem do tema “Maio Amarelo: #EUSOU+1 por um trânsito mais humano”, no dia 9 marcam inicio do Movimento

As atividades que marcam a adesão do município de Paulínia à mobilização do “Maio Amarelo”, organizadas  pela Secretaria de Segurança Pública da cidade e apoiadas pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV) foram apresentadas à Imprensa local nesta quinta-feira, 5 de maio, por Fábio Feldman, secretário de Segurança Pública do município. O encontro com os jornalistas contou também com a participação do piloto de testes do programa Auto Esporte, da TV Globo, e colunista da CBN, César Urnhani e da jornalista DenisePereira, que representou o diretor-presidente do ONSV, José Aurélio Ramalho.

A participação do município no “Maio Amarelo”, segundo o secretário, terá início nesta segunda-feira, dia 9 de maio, às 19h, no Theatro Municipal de Paulínia “Paulo Gracindo”, com a palestra “O impacto do acidente de trânsito na vida do cidadão”, que será proferida por Urnhani. Em seguida, o diretor-presidente do ONSV, encerra a atividade com o tema “Maio Amarelo: #EUSOU+1 por um trânsito mais humano”.

No dia 21, a partir das 8h, o Maio Amarelo toma as principais ruas e avenidas da cidade com uma caminhada de 4 quilômetros e uma corrida de 10 quilômetros por ‘um trânsito mais humano”. A caminhada sairá do Posto FIC, no bairro Bela Vista, com chegada no Parque Zeca Malavazzi. Já a corrida sairá da Praça do bairro São José. As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 11, pelo site da Prefeitura: www.paulinia.sp.gov.br. Para participar o interessado deverá doar um agasalho ao Fundo de Solidariedade do Município.

Paulínia, segundo o piloto César Urnhani, é a cidade brasileira mais próxima de atingir o índice preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em relação aos acidentes de trânsito, que é de 8 por 100 mil habitantes. “Aqui o índice é de 9 para cada 100 mil moradores”, destaca, lembrando que o número total de mortes por acidentes de trânsito no Brasil chega a 43 mil por ano.

Isso corresponde, segundo Urnhani, à queda de um avião a cada dia. “Sem contar que, no caso dos acidentes de trânsito, para cada morte outras 500 pessoas são hospitalizadas e, ainda, outras 100 ficam com sequelas definitivas”, ressalta. Por conta disto, na palestra que proferirá no dia 9, Urnhani pretende abordar os efeitos negativos destes acidentes na vida das famílias brasileiras. Outro aspecto que pretende discutir é o mito de que acidentes fatais estão ligados, especialmente, à condução de veículos em alta velocidade.

O piloto destacou, também, que para uma condução segura e para a redução do número de acidentes, a educação para o trânsito, além da gentileza de condutores, são elementos fundamentais. “Não basta apenas seguir as determinações legais. É necessário ser cortês, ser gentil e ter amor à vida”, ponderou, ressaltando que o tripé infraestrutura viária, condições da frota e educação no trânsito contribuem sobremaneira para a redução de acidentes.

De acordo com dados oficiais da Secretaria Estadual de Segurança Pública, Paulínia vem reduzindo o número de acidentes fatais no trânsito. Em 2014 foram 16 acidentes que tiveram mortes como consequência e, em 2015, foram 6 ( três deles envolvendo motocicletas, um com ciclista, um atropelamento e um acidente de automóvel), e no primeiro trimestre de 2016, uma morte foi registrada.

Apesar desta redução, e em sintonia com a proposta embutida no “Maio Amarelo”, o secretário de segurança ressalta que o município passa adotar como proposta colocar o tema trânsito em pauta de forma permanente e para toda a população da cidade, destacando que ele deve ser seguro em todas as situações e para todos, incentivando a participação da sociedade, de empresas, de organizações e do setor público.

Disse, ainda, que o município acaba de adquirir três radares móveis para fiscalização de velocidade, e que, antes de colocá-los em funcionamento, irá anunciar para a população a chegada dos equipamentos, irá mostrá-los aos moradores e instalá-los em locais visíveis aos motoristas, já que a iniciativa  tem com principal motivação a educação no trânsito e não a arrecadação por meio de multas.

Representante do diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária no encontro com órgãos de Imprensa de Paulínia, a jornalista Denise Pereira, explicou as propostas e as tarefas prioritárias do OBSERVATÓRIO e a importância da Campanha “Maio Amarelo” em busca da redução dos acidentes e de um trânsito mais seguro no Brasil.

O “Maio Amarelo”, que surgiu na esteira de campanhas como a Outubro Rosa e a Novembro Azul, disse ela, não deve ser entendido apenas como uma iniciativa à qual são voltadas empresas ou governos, mas sim cada cidadão que sai de casa, muitas vezes em companhia de filhos e parentes, para enfrentar o trânsito diário, seja como condutor de veículo ou como pedestre. ”O diferencial está nas pessoas. E esta é uma das principais propostas do Movimento”, disse ela, destacando a satisfação, para o OBSERVATÓRIO, da participação e do engajamento da Prefeitura de Paulínia ao Maio Amarelo.

Sem comentários

Escreva um comentário