OBSERVATÓRIO | Violência nas estradas federais é menor no Carnaval-2016, diz PRF
5158
post-template-default,single,single-post,postid-5158,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Violência nas estradas federais é menor no Carnaval-2016, diz PRF

Violência nas estradas federais é menor no Carnaval-2016, diz PRF

Mas mesmo com a redução, 106 pessoas morreram e 1,6 mil ficaram feridas nas rodovias federais

Basta o Carnaval passar para que a velha constatação de que muita gente não sabe aproveitar a folia seja confirmada com os dados da violência no trânsito. Ainda que os balanços apresentem redução, os números sempre chocantes revelam que é preciso muita conscientização ainda para que vidas sejam protegidas nas vias e rodovias deste país.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), no balanço final da Operação Carnaval 2016, no período de sexta (5) a quarta-feira de cinzas (10), 106 pessoas morreram nas estradas federais e 1643 pessoas ficaram feridas, em 1704 acidentes registrados.

A PRF informou que houve redução em todos os índices em relação a 2015. Houve queda de 58 % na taxa de acidentes graves, registrando-se 1,97 acidente grave por milhão de veículos em circulação, e de 9% no número de mortos, com 1,18 óbitos por milhão de veículos em circulação no país.

Segundo a PRF, foram registrados 185 acidentes graves, aqueles em que ao menos uma vítima ficou gravemente ferida ou faleceu.

Bebida e direção
De acordo com a PRF, 1347 motoristas embriagados foram retirados das rodovias e 162 presos por apresentarem índice de alcoolemia superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar. A penalidade para quem bebe e se arrisca ao volante é multa de R$1.915,40 e suspensão do direito de dirigir. Já para quem foi preso, a pena é de detenção de seis meses a três anos.

Ultrapassagens e excesso de velocidade
Entre as principais irregularidades neste período, a PRF flagrou 7.582 condutores ultrapassando em locais proibidos – um comportamento arriscado e um dos principais fatores de mortes nas vias.

Além das multas de ultrapassagem, mais de 36 mil multas foram aplicadas e 1.848 veículos recolhidos aos pátios.

A questão do excesso de velocidade também chamou a atenção neste período, nas estradas federais. Somente nos seis dias da Operação Carnaval, 92 mil condutores foram flagrados dirigindo com velocidade superior ao permitido.

“Para combater essa conduta e outras que levam a infrações de trânsito, as ações de educação para o trânsito foram intensificadas no período carnavalesco, e 74 mil pessoas foram abordadas e convidadas a participarem das ações educativas”, informou a PRF.

Sem comentários

Escreva um comentário