fbpx
Loader
1º Congresso Nacional de Trânsito promovido pela Prefeitura de Santo Estêvão/BA, conta com palestra do presidente do OBSERVATÓRIO
28123
post-template-default,single,single-post,postid-28123,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

1º Congresso Nacional de Trânsito promovido pela Prefeitura de Santo Estêvão/BA, conta com palestra do presidente do OBSERVATÓRIO

1º Congresso Nacional de Trânsito promovido pela Prefeitura de Santo Estêvão/BA, conta com palestra do presidente do OBSERVATÓRIO

O 1º CONATRAN – Congresso Nacional de Santo Estêvão, realizado entre os dias 31 de agosto e 3 de setembro, contou com a presença de autoridades nacionais, estaduais e regionais para debater temas relacionados ao trânsito e à mobilidade. Promovido pela prefeitura de Santo Estêvão, na Bahia, por intermédio da SMTT (Secretaria de Mobilidade Urbana Transporte Público e Trânsito), o evento recebeu o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, entre os palestrantes.

Com o tema: “O papel da mobilidade urbana para o desenvolvimento de uma cidade”, o Congresso contou ao todo com 25 palestrantes, além de treinamentos, simulações e oficinas. Na abertura do evento, dia 31 de agosto, ocorreu a assinatura da carta das Nações Unidas “Ruas para vida: pelas pessoas e pelo planeta”, que lista uma série de práticas a serem adotadas para adaptar o desenho das ruas de forma que fomente uma mobilidade mais sustentável e com menos sinistros de trânsito, com o objetivo de reduzir em 50% o número de mortes no trânsito até 2030.

 Durante a sua palestra, Ramalho apresentou o OBSERVATÓRIO, as ações e programas realizados pela instituição em prol de um trânsito mais seguro, entre eles, o Movimento Maio Amarelo e o programa Laço Amarelo. Falou sobre o atual cenário do trânsito brasileiro e a necessidade de mudança de percepção da sociedade para com os Agentes de Trânsito que exerce a sua função para salvar vidas.

O diretor-presidente do OBSERVATÓRIO também falou sobre o programa Educa e a importância da educação para o trânsito nas escolas, “a gente entende que a grande transformação virá dos jovens e das crianças”, frisou.

Assista à palestra:

No Comments

Post A Comment