fbpx
Loader
CBN FORTALEZA RECEBE OBSERVADORES CERTIFICADOS EM DEBATE SOBRE SEGURANÇA PARA O TRÂNSITO
29887
post-template-default,single,single-post,postid-29887,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

CBN FORTALEZA RECEBE OBSERVADORES CERTIFICADOS EM DEBATE SOBRE SEGURANÇA PARA O TRÂNSITO

CBN FORTALEZA RECEBE OBSERVADORES CERTIFICADOS EM DEBATE SOBRE SEGURANÇA PARA O TRÂNSITO

Brasil perde 89 pessoas por dia em decorrência de sinistros de trânsito, cerca de três mortes por hora

O programa Debates do Povo, da Rádio CBN Fortaleza, no estado do Ceará, recebeu entre seus convidados, os Observadores Certificados pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Stefania Alvise e José Cláudio, para falar sobre temas relacionados à violência no trânsito brasileiro, seus fatores e consequências para a sociedade.

Entre as questões levantadas durante o programa, foi destaque a questão da Câmara dos Deputados avaliar o projeto de lei, já aprovado pelo Senado, que obriga motoristas bêbados responsáveis por sinistros de trânsito a pagar tratamento das vítimas atendidas pelo sistema único de saúde.

A pedagoga, educadora de trânsito e Observadora Certificada Stefania Alvise, destacou o aumento de sinistros de trânsito e mortes envolvendo motociclistas nos últimos dois anos. “Ele [o motociclista] vai cometendo uma série de imprudências, sendo que ele esquece que tem pessoas em casa que o esperam, porque ele justifica que precisa levar comida para casa, mas ele não lembra que precisa chegar vivo”.

“Se ele morrer, deixa esposa e filhos desamparados, vai onerar os cofres públicos. Se não morrer, vai ficar sequelado permanentemente e, vai gastar com fisioterapia, vai precisar mudar a estrutura da casa totalmente. Vai ter que trabalhar a parte psicológica para aceitar muitas vezes uma deficiência que ele não tinha, ou uma limitação”, complementou Stefania.

O psicólogo, especialista em psicologia do trânsito e coordenador adjunto do Núcleo de Saúde do OBSERVATÓRIO, José Cláudio, destacou o quanto a segurança para o trânsito é relevante para as questões de saúde pública, como em casos de motociclistas sequelados no trânsito. Em que não apenas os envolvidos, mas toda a família do sequelado precisa se reestruturar e receber acompanhamento, após o sinistro de trânsito.

“Hoje em dia, nós temos o Setembro Amarelo, mês direcionado à saúde mental, focado na questão do suicídio. Existem pesquisas apontando que grande parte das pessoas que ficam sequeladas por sinistros de motocicletas se suicidam, por depressão e transtorno de ansiedade”, frisou José Cláudio.

Assista ao programa completo:

No Comments

Post A Comment