Entrevista

NOVAS REGRAS PARA CIRCULAÇÃO DE BICICLETAS, CICLOMOTORES E AUTOPROPELIDOS

“Cabe não só aos órgãos que regulamentam, como prefeitura e Detran, mas também a nós, como sociedade, adotar atitudes seguras e usar o bom senso”

Escrito por Portal ONSV

05 JUL 2023 - 09H42 (Atualizada em 05 JUL 2023 - 09H52)

O jornal RJTV 2ª Edição - da TV Globo - de ontem (04), preparou uma reportagem para esclarecer as dúvidas sobre as novas regras para circulação de bicicletas, ciclomotores e autopropelidos e mostrar o que muda para os condutores. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, explicou sobre os limites de velocidade para esses veículos e segurança no trânsito.

Na oportunidade, o CEO do OBSERVATÓRIO explicou sobre os limites de velocidade estabelecidos para as bicicletas elétricas e autopropelidos: patinetes elétricos, skates elétricos, as bicicletas elétricas com acelerador, hoverboards e monociclos motorizados, dotado de uma ou mais rodas, com acelerador, provido de motor de propulsão com potência máxima de até 1000 W (mil watts), com velocidade máxima de fabricação não superior a 32 km/h, com largura não superior a 70 cm e distância entre eixos de até 130 cm.

Com atenção especial para as vias compartilhadas entre pedestres e ciclistas e que independentemente de qualquer regulamentação, o ciclista precisa ter sempre respeito e bom senso.

“Para se ter uma ideia, esses veículos podem andar até 32 km/h e a velocidade média do pedestre é cerca de 5 km/h, então é uma diferença grande de velocidade de uma situação para a outra. A velocidade é um elemento que gera preocupação, é um elemento de risco, mas cabe não só aos órgãos que regulamentam, como prefeitura e Detran, mas também a nós, como população, como sociedade, adotar atitudes seguras e usar o bom senso”, destacou o CEO do OBSERVATÓRIO.

A nova resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) para o uso de bicicletas elétricas, ciclomotores e outros veículos individuais autopropelidos entrou em vigor na última segunda-feira (03) em todo o Brasil. O Detran informou ao RJ 2ª Edição que quem possuía ciclomotores até a data dessa nova resolução, terá até o dia 31 de dezembro de 2025 para fazer o emplacamento e tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Quem comprar um ciclomotor a partir de agora, tem que emplacar e tirar a CNH imediatamente.

Assista à matéria completa: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/rj2/video/regras-para-uso-de-bicicletas-ciclomotores-e-autopropelidos-no-rio-11754798.ghtml

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Entrevista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.