Matérias

CARROS ELÉTRICOS: POR SEGURANÇA, MOTORES TERÃO QUE EMITIR SONS PARA ALERTAR PEDESTRES E MOTORISTAS

Escrito por Portal ONSV

14 MAR 2022 - 10H00

Silêncio dos motores elétricos tornou-se alvo de preocupação em diversos países

O programa CBN AutoEsporte, apresentado por Guilherme Muniz e Marcus Vinicius Gasques, destacou a preocupação de países como Estados Unidos e outros na Europa, que passaram a exigir por lei, que motores de carros elétricos emitam um som para alertar pedestres e outro, para motoristas. Para discutir o tema, o programa conversou com o pesquisador associado da UnB (Universidade de Brasília) e relações institucionais do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Francisco Garonce.

Com a transição dos veículos de tração à combustão para a tração elétrica, houve um aumento significativo de sinistros de trânsito, principalmente envolvendo os pedestres, já acostumados com a informação sonora, destacou Garonce.

 “As pessoas se acostumaram a ter a informação sonora, o ruído, como um meio de alerta. Agora quando nós passamos para os veículos com tração elétrica, em que a gente vê que eles podem ser completamente silenciosos, o que no primeiro momento foi um alívio, depois se mostrou na prática, em diversos municípios, não só no Brasil, mas no exterior, que implantaram os primeiros ônibus elétricos, que começou a ver um número significativo de sinistros de trânsito por conta da inexistência dos sons, principalmente com os pedestres”, frisou.

O pesquisador e relações institucionais do OBSERVATÓRIO, Francisco Garonce, ressaltou também que, em algum momento, será necessário adotar um padrão para que os sons de alerta possam ser reconhecidos e entendidos pelas pessoas.

“Se cada carro tiver um som diferente, e cada um deles for usado com um propósito, as pessoas não terão mais nesses sons alguma referência para que ajude a orientá-las, se o carro está se aproximando, se afastando, parado, se está dando marcha à ré, então é legal, se a gente está em um momento muito incipiente, é o início de um processo, mas em algum momento, as montadoras mundiais vão ter que se reunir e discutir, afinal de contas, se nós queremos alertar e elevar o grau de segurança de quem interagi com o veículo elétrico, de alguma forma a gente tem que padronizar, porque senão, as pessoas não vão entender o que aqueles sons estão querendo transmitir”, apontou Garonce.

Ouça o programa completo: https://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/366622/27-carros-eletricos-terao-que-emitir-sons-por-razo.htm

Foto de Mike no Pexels

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.