Matérias

Desempenho Brasileiro da Década de Ação pela Segurança no Trânsito – Análise, Perspectivas e Indicadores 2011 - 2020

Escrito por Portal ONSV

18 SET 2020 - 14H51

[vc_row css_animation="" row_type="row" use_row_as_full_screen_section="no" type="full_width" angled_section="no" text_align="left" background_image_as_pattern="without_pattern"][vc_column][vc_column_text]

Durante a cerimônia de abertura da Semana Nacional de Trânsito ocorrida hoje (18), em Brasília/DF, evento que contou com a participação do secretário executivo do Minfra Marcelo Sampaio, o secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa, o diretor geral do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) Frederico Carneiro, além de outras autoridades do Minfra e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária

Na ocasião, o diretor presidente do OBSERVATÓRIO também pôde apresentar o trabalho realizado ao longo desse ano e aproveitou a oportunidade para lançar o livro: “Análise do Desempenho do Brasil na Década de Ação pela Segurança no Trânsito – 2011/2020”, escrito pelo OBSERVATÓRIO, em parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná), com apoio da Honda.

A projeção estipulada em 2010, caso nenhuma medida fosse tomada para a redução de mortes no trânsito era de 62.445 mortes em 2020. Segundo dados do OBSERVATÓRIO, a previsão atualizada é de 31.223 mortes neste ano. Porém, o relatório “Balanço da Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, considera como fator decisivo neste caso a crise econômica e a pandemia que reduziram o crescimento da frota de veículos e a circulação das pessoas, não a conscientização da população.

Para Francisco Garonce: “Acidente está muito ligado a uma causalidade, uma coisa que acontece de qualquer jeito e na realidade, o que nós temos no trânsito são sinistros, são atos que acontecem relacionados na maioria das vezes devido ao comportamento, a atitude das pessoas e as causas são muito bem conhecidas. Elas tem inúmeras formas de serem combatidas”, diz.

Os principais pontos do estudo são:

  1. Deixar de usar o termo acidente de trânsito e passar a usar sinistro de trânsito (pg 44);
  2. Projeções superestimadas de mortes para 2020 e frustração do crescimento econômico (pg 45);
  3. Relação entre condutores habilitados para conduzir motos e a frota de motos (mapa 2.16);
  4. Limites de velocidades elevados em vias urbanas no Brasil se comparado aos padrões recomendados pela OMS (pg 63 e 64);
  5. Relação entre o nível de mortalidade no trânsito e o nível de renda (gráfico 6.12).

Segundo explica Tiago Bastos, prof. Dr. da UFPR (Universidade Federal do Paraná), a Década de Ação pela Segurança Viária foi um período de comprometimento entre vários países em empreender ações em prol da segurança viária e com a continuidade dessas ações até 2030, será possível fazer um diagnóstico para entender o que aconteceu ao longo da década.

 “É extremamente importante fazer esse diagnóstico e entender o que foi que aconteceu ao longo desta década, analisar onde se avançou, onde não se avançou, enfim para a partir disso, planejar as próximas ações no horizonte 2020 – 2030. Então, o livro é importante nesse sentido, de avaliar o que foi feito, destacando os aspectos positivos, destacando onde novos esforços devem ser empreendidos”, destaca Tiago Bastos.

Acesse o estudo aqui!

[/vc_column_text][vc_separator type="transparent"][button size="medium" target="_self" hover_type="default" text_align="center" text="DESEMPENHO BRASILEIRO NA DÉCADA DE AÇÃO PELA SEGURANÇA NO TRÂNSITO" link="https://www.onsv.org.br/estudos-e-pesquisas-desempenho-brasileiro-na-decada-de-acao-pela-seguranca-no-transito/"][/vc_column][/vc_row][vc_row css_animation="" row_type="row" use_row_as_full_screen_section="no" type="full_width" angled_section="no" text_align="left" background_image_as_pattern="without_pattern"][vc_column][vc_separator type="small" position="center"][vc_gallery interval="3" images="25587,25588,25589,25590" img_size="full"][/vc_column][/vc_row][vc_row css_animation="" row_type="row" use_row_as_full_screen_section="no" type="full_width" angled_section="no" text_align="left" background_image_as_pattern="without_pattern"][vc_column][/vc_column][/vc_row]

Serie_transitando_qual_a_sua_contribuicao_para_um_transito_seguro
Matérias

Série Transitando: qual a sua contribuição para um trânsito seguro?

O telejornal Meio-Dia Paraná, da RPC, afiliada à TV Globo, realizou na última semana uma série com cinco reportagens sobre comportamento no trânsito. “Transitando: qual a sua contribuição para um trânsito seguro?”, contou com a participação do professor do Departamento de Transportes da UFPR (Universidade Federal do Paraná) e membro do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Jorge Tiago Bastos, explicando questões relacionadas ao comportamento das pessoas e influências diretas no trânsito.

Observatorio_participa_segunda_edicao_esg_energia_negocios_ibp
Matérias

OBSERVATÓRIO participa da 2ª Edição do ESG Energia e Negócios do IBP

Com o objetivo de colaborar para que a sociedade avance em direção a um futuro energético de baixo carbono, o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás) realiza a 2ª edição do “ESG Energia e Negócios” nos dias 27 e 28 de maio, em Copacabana, no Rio de Janeiro. O presidente do Conselho Deliberativo do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, José Aurelio Ramalho, participou da abertura do evento, falando dos atuais números do trânsito no Brasil, dos avanços do Movimento Maio Amarelo e do Programa Laço Amarelo. Além disso, Ramalho também entregou a placa de Mantenedor Social ao IBP durante o encontro que reúne cerca de 500 pessoas.

Observadora_Certificada_ministra_palestra_durante_seminario_programa_vida_no_transito
Observadores Certificados

Observadora Certifica ministra palestra durante Seminário do Programa Vida no Trânsito

A Observadora Certificada e representante do Maio Amarelo em Goiás, Elizabeth Gandara, ministrou uma palestra sobre o Movimento Maio Amarelo no dia 15 de maio, durante o Seminário do Programa Vida no Trânsito, realizado no auditório do Paço Municipal do município de Senador Canedo, no estado de Goiás.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.