Matérias

Direção hidráulica: saiba que cuidados tomar para mantê-la em ordem

Escrito por Portal ONSV

10 JAN 2017 - 10H40

Componente deixou, ao longo dos anos, de ser item opcional para se tornar praticamente necessidade

Nos dias atuais, conduzir um veículo com direção hidráulica tornou-se comum, já que ela passou de item opcional a praticamente uma necessidade por conta da facilidade que proporciona para a realização de manobras. Ocorre que, assim como qualquer outro componente de um veículo, a direção hidráulica também requer cuidados e manutenção.

Essa necessidade pode ser notada, por exemplo, se ao esterçar a direção do veículo seu condutor ouvir um barulho semelhante ao ‘inhéééé’. Do mesmo modo, ao sentir o volante pesado, o indicativo é de desgaste de peças do mecanismo. E tem mais: alguns destes sintomas podem vir acompanhados de vazamentos de fluído pelas mangueiras da bomba; isso pode comprometer todo o sistema.

Óleo sujo e vencido pode ser uma das causas dos problemas, além do desgaste natural dos componentes da própria bomba hidráulica que, com o tempo, podem apresentar folgas excessivas. A bomba hidráulica possui diversos componentes complexos, entre eles a carcaça, (ou cabeçote), eixo, rotor, excêntrico e palhetas, sendo esses dois últimos os principais causadores de ruídos.

A causa do ‘inhéééé’ é a não subida das palhetas que correm dentro do excêntrico à medida  que a rotação aumenta. Isso pode se dar por conta da sujeira que se deposita nesses componentes. Com isso, formam-se bolhas de ar entre as palhetas e a carcaça da bomba, surgindo o ruído quando se vira o volante, indicando cavitação no sistema (formação de bolhas), deixando então a direção mais pesada.

Geralmente quando aparecem estes sintomas, o reparo da bomba é trocado e o custo não chega a ser elevado. Caso a bomba esteja muito gasta será necessário substituí-la por uma nova e, aí sim, a um custo mais significativo.

Estar atento às condições da direção hidráulica é fundamental. Para evitar problemas, verifique sempre se há vazamentos no sistema e confira o estado da correia e da tensão. Adotar alguns cuidados ao dirigir, como não encostar em guias e calçadas e evitar “dar batente” ( manobrar com o volante no fim do curso para um dos lados), são cuidados necessários também para manter as boas condições da direção hidráulica.

Checar sempre o nível do fluido e sua qualidade são vitais para manter o sistema em boas condições. Se estiver escuro e sujo o melhor a fazer é trocá-lo ou a cada 30 ou 40 mil km.

Conheça algumas dicas para cuidar da direção e seu veículo:

  • Comece pelo nível de fluido do reservatório. Retire a tampa e cheque o nível. Geralmente existem marcas indicando a leitura do nível com o motor quente ou frio. Para esclarecer melhor, consulte o manual do proprietário como se deve medir, pois alguns tipos de tampas têm diferentes marcas de medição.
  • Se o nível estiver um pouco baixo e limpo, apenas complete. Use sempre o fluido indicado pelo fabricante. Se o fluido estiver escuro e sujo troque-o. Se o nível estiver muito baixo, pode haver vazamentos. Acompanhe o curso das mangueiras em busca de vazamentos. Caso o vazamento esteja nas conexões das mangueiras com a bomba, geralmente é de fácil solução. Quase sempre o vazamento ocorre na mangueira de alta pressão e um simples reaperto na conexão ou abraçadeira resolve. Já se o vazamento estiver na caixa de direção ou no eixo da bomba, o conserto deve ser feito em uma oficina especializada.

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.