Matérias

OBSERVADORES CERTIFICADOS: 1º REPRESENTANTE INTERNACIONAL É DE MOÇAMBIQUE

Escrito por Portal ONSV

31 AGO 2022 - 15H48

Com a formação da última turma, o total de Observadores Certificados chega a 399 em todo o Brasil e um, em Moçambique, no continente africano

O processo seletivo da 8ª turma de Observadores Certificados pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária chegou ao final no início de agosto. De todos os 79 inscritos, 52 foram aprovados em todas as etapas nessa turma e com isso, atualmente, contamos com 400 Observadores Certificados, sendo 399 em todas as regiões do País, e o primeiro representante internacional, direto de Moçambique, o Observador Certificado Nelson Mabjeca.

Batemos um papo com esse Observador Certificado para conhecer um pouco mais sobre as suas ações à frente da Associação Criança Segura Moçambique; como surgiu o seu interesse pela causa da segurança viária; como descobriu o OBSERVATÓRIO; e a sua vontade em integrar os Observadores Certificados e implantar todo esse conhecimento adquirido em suas ações para redução de lesões e mortes no trânsito em Moçambique. Acompanhe.

OBSERVATÓRIO: Como surgiu o seu interesse pela segurança viária e o trânsito?

Nelson Mabjeca: O interesse pela segurança viária e o trânsito surgiram da realidade do meu país, em que ferimentos, sequelas e mortes por acidente têm sido muito frequentes. Foi então que vi a necessidade de levar ações de sensibilização, conscientização e mobilização por meio da comunicação com crianças e adolescentes nas escolas e para a comunidade em geral, sobre medidas para maior segurança viária.

Surge também com o objetivo de mitigar os efeitos nefastos causados pelos acidentes viários e não só, mas também para reduzir significativamente a sinistralidade rodoviária.

OBSERVATÓRIO: O que é a ACSM - Associação Criança Segura Moçambique e como você teve a ideia de criá-la?

Nelson Mabjeca: A Associação Criança Segura Moçambique é uma entidade de direito moçambicano e de interesse público, criada com o objetivo de promover a prevenção de acidentes envolvendo crianças e adolescentes,  por meio da implementação de ações concretas de sensibilização. Para os devidos efeitos o objetivo da sua criação prende-se com o fato de auxiliar o Estado na educação para o trânsito, o desenvolvimento de novas políticas de trânsito suas e implantação de políticas de trânsito já existentes, além disso, na busca de parcerias de cooperação para maior segurança rodoviária.

OBSERVATÓRIO: Como você descobriu o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária?

Nelson Mabjeca: Relativamente à descoberta do Observatório Nacional de Segurança Viária, foi graças à pesquisa feita por mim, no sentido de buscar parceiros e parcerias tanto nacionais, quanto internacionais, com o objetivo de aprimorar os meus conhecimentos inerentes à prevenção da sinistralidade rodoviária para a implementação dos mesmos na realidade moçambicana.

Essa descoberta também se relaciona às viagens por mim realizadas para Brasília, para o estado de São Paulo e Rio Grande do Sul, nesse estado, visitei cidades como Canoas, Porto Alegre e Passo Fundo. Estive também em Santa Catarina, em Florianópolis. Também estive na conferência organizada pela Safe Kids Worldwide em Washington, nos Estados Unidos da América, onde foi me dado a conhecer sobre a existência dessa entidade e as atividades que desenvolve, o que despertou em mim maior interesse em firmar uma parceria.

OBSERVATÓRIO: Por que decidiu se tornar um Observador Certificado?

Nelson Mabjeca: No que diz respeito à decisão de me tornar Observador Certificado, tenho como objetivo o fato de buscar as vantagens oferecidas pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, em matéria de realização de campanhas de sensibilização para a redução da sinistralidade, estar oficialmente certificado como ator ativo nesta área, me beneficiar de formações práticas e concretas, fóruns e inteirar-me melhor sobre as questões desenvolvidas a nível mundial, isto é, o que de mais atual existe e que eventualmente poderá ser trazido e aplicado em meu país.

OBSERVATÓRIO: A ACSM apoia o OBSERVATÓRIO durante o mês de maio, desenvolvendo ações de conscientização no Maio Amarelo em Moçambique e também, é uma entidade parceira há alguns anos, após a adesão ao programa Entidade Laço Amarelo. Como essas parcerias, e agora a sua certificação como Observador Certificado, podem auxiliar nas ações desenvolvidas pela ACSM em Moçambique?

Nelson Mabjeca: O movimento Maio Amarelo tem se revelado deveras importante em Moçambique, através da ACSM, uma vez que por meio dele, a associação tem adaptado à nossa realidade, ações práticas que trazem informações sobre a prevenção da sinistralidade rodoviária. A título de exemplo, através desse movimento, a associação tem levado para as ruas da capital, Maputo, dísticos -  letreiro contendo uma mensagem de sensibilização, geralmente ela e produzida em um banner ou em uma chapa acrílica para passar uma informação ou mensagem - e imagens que são partilhadas com cidadãos ocasionais. Temos feito muitos esforços no sentido de envolver diversas entidades governamentais em que tais ações são posteriormente divulgadas na plataforma digital da ACSM com vista a alcançar o maior número possível de pessoas entre condutores e pedestres.

OBSERVATÓRIO: Em relação à segurança viária e leis de trânsito em Moçambique, como a parceira de uma entidade do Brasil, como é o caso do OBSERVATÓRIO, pode auxiliar a ACSM em ações de conscientização e redução de sinistros de trânsito em Moçambique?

Nelson Mabjeca: O Brasil é um país com dimensão continental, isto é, maior densidade populacional e consequentemente, maior densidade de fluxo de trânsito, se compararmos a Moçambique. Dessa forma, a dinâmica na atualização das leis de trânsito é constante, o que de certa forma, acaba sendo de grande valia para a inspiração desse modelo no sentido de auxiliar na revisão do quadro jurídico legal e para a implementação em Moçambique das políticas sobre segurança rodoviária inexistentes, as quais já resultaram positivamente no Brasil.

O Programa de Certificação Observador Certificado foi criado pelo OBSERVATÓRIO para estimular o aprimoramento de profissionais, facilitando o acesso a informações, recursos e ferramentas para as melhores práticas de segurança viária e veicular. Tem como objetivo contribuir para um trânsito mais seguro para a sociedade, estimulando o aprimoramento técnico destes profissionais.

Conheça o programa e saiba como fazer parte do seleto grupo de profissionais que se engajam em prol de um trânsito mais seguro e humano: https://www.observatorioacademy.org.br/observadores

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Observador_certificado_nomeado_secretario_municipal_mobilidade_urbana_paco_lumiar_ma
Observadores Certificados

Observador Certificado é nomeado secretário Municipal de Mobilidade Urbana do município de Paço do Lumiar/MA

A edição de 03 de junho, do Diário Oficial de Paço Lumiar, no Maranhão, publicou o decreto a nomeação do Observador Certificado Fábio Fernandes Alves para o cargo de secretário municipal de Mobilidade Urbana do município. Essa nomeação auxiliará na implementação e desenvolvimento de ações de segurança viária e mobilidade em Paço Lumiar, Região Metropolitana de São Luís.

Observador_Certificado_ministra_palestra_em_workshop_do_ministerio_publico_minas_gerais
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra em workshop realizado pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais

O Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), uma Entidade Laço Amarelo, por meio de sua Diretoria de Gestão de Frota (DGET), realizou no final do mês de maio o Seminário “Transportando Vidas no Maio Amarelo”. O evento que ocorreu no Salão Vermelho do MPMG, em Belo Horizonte, contou com a participação do Observador Certificado e representante do Movimento Maio Amarelo em Minas Gerais, Alexander Magalhães.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.