Matérias

Panes e trocas de pneus em rodovias? Veja o que fazer!

Escrito por Portal ONSV

17 DEZ 2015 - 13H57

Observatório traz dicas para motoristas

Uma pane inesperada no meio de uma rodovia sempre pode acontecer, mesmo com aqueles que agem com prudência e responsabilidade e até realizam a manutenção preventiva do veículo; mas, nesta hora, nem sempre todos sabem que atitude tomar para garantir a segurança.

Para situações como essa, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária traz dicas e recomendações, sobretudo, em tempos em que muita gente está na estrada e os cuidados precisam ser redobrados.

De acordo a entidade, o primeiro passo é desobstruir a pista para garantir a fluidez no trânsito. O condutor deve desviar o seu veículo para o acostamento ou, na falta dele, simplesmente encostar à direita com o pisca-alerta ligado.

Esse é um procedimento obrigatório e se não respeitado pode caracterizar infração gravíssima, sujeita à multa e apreensão do veículo. O motorista também não deve parar em curvas ou em lugares de baixa visibilidade.

Outra atitude segura é descer do veículo, sinalizar com o triângulo de segurança tomando distância, e, após isso, não voltar para dentro do carro. A orientação é sempre buscar um local seguro e, na sequência, acionar a seguradora.

Se o seu veículo não for segurado, ligue para a concessionária da rodovia, que disponibiliza números de emergência a cada quilômetro. Em último caso ligue para a Polícia Rodoviária (190 Estadual e 191 – Federal), ela pode oferecer socorro ou alguma orientação. Mantenha sempre o número de telefone desses órgãos com você; e, quando ligar, informe a quilometragem em que está na rodovia. Isso poderá agilizar a vinda do socorro.

Outras dicas:

- Não use outro veículo de passeio para rebocar o carro com problemas sem o cambão. Além de ser arriscado, é proibido.

- Nunca tente consertar o carro por conta própria enquanto o mesmo estiver parado na via. A única permissão é em casos de pneus furados.

Pneus furados

Quando notar que seus pneus furaram, o OBSERVATÓRIO lembra que não é necessário parar imediatamente, mas procure ser rápido. Escolha um local apropriado para a troca para minimizar seu esforço e ampliar sua segurança. “Procure uma via plana e reta e pare em um local seguro. Sinalize com o triângulo de segurança em até 30 m do veículo e com o pisca alerta.” Normalmente a chave de roda e o macaco ficam guardados junto com o triângulo de sinalização no porta-malas do carro.

Após se posicionar e sinalizar, solte os parafusos da roda. Não os remova, apenas alivie a pressão girando a chave no sentido anti-horário. Só então posicione o macaco no local indicado pelo manual do proprietário e com o carro suspenso termine de remover os parafusos e guarde-os bem. Retire a roda do pneu furado, coloque o estepe e encaixe os parafusos, porém sem apertar.

Baixe o carro, remova o macaco e só então aperte os parafusos com a chave de roda. Não precisa de muita força, um bom aperto apoiando com o braço já basta.

O OBSERVATÓRIO também faz uma importante lembrança: o estepe não deve ser usado por muito tempo – deve ser colocado apenas como uma medida provisória.

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.