Matérias

Para salvar vidas, rodovias também precisam “perdoar”

Escrito por Portal ONSV

17 MAR 2021 - 16H11

A entrega do mais recente estudo do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária (ONSV) desenvolvido em parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) para mudar a segurança das rodovias no país, o “Rodovias Que Perdoam – Brasil”, foi destaque no caderno Mobilidade do Estadão de ontem (16).

O 3º Seminário de Mobilidade Humana, Segura e Sustentável – Rodovias Que Perdoam – Brasil, realizado pelo OBSERVATÓRIO, apresentou o relatório final do trabalho ao Ministério da Infraestrutura, após mais de três anos entre a concepção do estudo e reunião de parceiros e colaboradores.

“Em 2019, realizamos o primeiro seminário sobre o tema. De lá, saíram seis células de trabalho, envolvendo cerca de 40 técnicos, que representaram mais de 60 empresas, entidades e órgãos públicos, que, durante dois anos, estudaram o que há de mais moderno nesse conceito em muitos países”, pontuou o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho.

Tornar as rodovias do País seguras, ou seja, que ‘perdoem’ as possíveis falhas humanas, é um conceito internacional e adotado em muitos lugares, como explicou Ramalho. “O estudo ‘Rodovias Que Perdoam – Brasil’ traz exatamente isso: soluções de baixo custo e de rápida adoção para que trechos em que, hoje, são considerados perigosos possam deixar de ser ‘protagonistas’ de sinistros, envolvendo mortes ou deixando muitos feridos”, disse.

O estudo propõe a adoção de nove metas de segurança viária a serem tomadas nas rodovias já existentes e nos futuros projetos. Mas ele vai além: traz uma abordagem completa que irá, intuitivamente, mostrar ao usuário quais riscos e onde todos são mais vulneráveis.”

Para ver o estudo completo, acesse: http://bit.ly/3vbgJ7i

Leia a matéria completa em: https://mobilidade.estadao.com.br/mobilidade-com-seguranca/para-salvar-vidas-rodovias-tambem-precisam-perdoar/

Foto: Getty Images/Mobilidade Estadão

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.