Matérias

Sono e cansaço são responsáveis por até 50 % dos acidentes em rodovias

Escrito por Portal ONSV

19 JUN 2015 - 13H54

Muita gente não gosta de dirigir à noite, muita gente não se importa e até pensa que as exigências são as mesmas, mas não são.

Conduzir um veículo durante o período noturno exige atenção redobrada e uma postura de antecipação e prevenção de riscos. Entre os riscos mais comuns enfrentados pelos condutores está a ameaça do sono e do cansaço. O tema é tão preocupante que é cotidianamente abordado pelo ONSV - OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, em estudos, vídeos e boletins educativos.

Segundo a entidade, dirigir com sono é tão arriscado quanto dirigir alcoolizado e a sonolência e cansaço são responsáveis por 50% dos acidentes em rodovias.

Para reduzir esses riscos, as recomendações são básicas: se o sono bater, pare imediatamente, movimente-se e tome café ou água. Uma pausa de 10 minutos pode garantir que a sua viagem prossiga com muito mais segurança, afirma o diretor-presidente, José Aurélio Ramalho. “Não dá pra lutar contra o sono, pois o motorista sempre vai perder essa batalha”.

O diretor lembra, porém, que a cafeína minimiza o sono, mas não consegue reduzir o cansaço; por isso, nunca se deve sair dirigindo se estiver cansado ou com sono.

Durante à noite, motoristas também devem reduzir a velocidade para trafegar, pois a visibilidade é menor e o motorista deve ficar atento às luzes dos faróis, regulagem e limpeza de vidros, entre outros equipamentos que auxiliam na visibilidade.

Em casos de viagens longas, a entidade orienta que o motorista faça paradas a cada 4 horas de 10 a 15 minutos – ou a cada 150 km percorridos; mas em caso de trânsito pesado e congestionado, a dica é que essa parada seja antecipada e feita em período de 2 horas, já que o estresse e cansaço são potencializados nestas condições.

Outro tema importante destacado pela entidade está relacionado à alimentação do condutor. Antes de dirigir, em qualquer período, é preciso evitar comidas pesadas, pois a digestão causa sonolência. Deve-se, ainda, evitar bebidas e ampliar os cuidados com medicamentos, que geram cansaço e sonolência, respectivamente.

Público mais vulnerável – os condutores de veículos comerciais são aqueles que mais se envolvem neste tipo de acidentes porque, muitas vezes, são obrigados a cumprir jornadas excessivas, explica o diretor.

Estudo americano revela que são três os grupos de condutores que mais se envolvem em acidentes devido ao cansaço/sono: homens com menos de 29 anos, profissionais com turno de trabalho prolongado ou horários irregulares e pessoas com apneia do sono ou narcolepsia (distúrbio do sono, caracterizado por sonolência excessiva, mesmo quando a pessoa dormiu bem à noite).

Os vídeos e boletins sobre “dirigir cansado” estão disponíveis no site do OBSERVATÓRIO e podem ser acessados e veiculados gratuitamente. Para assistir ao vídeo, acessehttps://www.onsv.org.br/ver/-387. Para ouvir o boletim: https://www.onsv.org.br/ver/dirigir-cansado.

Brasil_registra_uma_multa_a_cada_12_segundos_pelo_nao_uso_do_cinto_de_seguranca
Observadores Certificados

Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança

O jornal Band Cidade, da TV Bandeirantes Bahia, destacou no último sábado (06), que o Brasil registra uma multa a cada 12 segundos pelo não uso do cinto de segurança. Apesar do item ser obrigatório muitos condutores e passageiros ainda não o utilizam. Os Observadores Certificados Guilherme Nogueira e Urislan Carvalho falaram sobre a eficácia do cinto de segurança, que reduz em até 50% o risco de morte em caso de uma ocorrência de trânsito.

Faixa_Azul_projeto_de_lei_pretende_implementar_sinalizacao_de_seguranca_em_sao_jose_dos_campos
Matérias

Faixa Azul: Projeto de Lei pretende implantar sinalização de segurança para motociclistas em São José dos Campos/SP

A TV Câmara de São José dos Campos, destacou na última quinta-feira (04), a aprovação de um Projeto de Lei que visa implementar a Faixa Azul para motociclistas na cidade, localizada no interior de São Paulo. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, falou à reportagem sobre a importância dessa iniciativa.

Observadora_Certificada_fala_sobre_educacao_para_o_transito
Observadores Certificados

Observadora Certificada fala sobre Educação para o trânsito e dá dicas de como implementar em sala de aula, na TV Poços/MG

A Pedagoga, Educadora de Trânsito e Observadora Certificada, Stefania Alvise, foi a convidada do programa Conexão, da TV Poços – emissora local da cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais -, na última quinta-feira (27), para falar sobre a importância da Educação para o trânsito nas escolas e como implementar a didática em sala de aula.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.