Matérias

Transporte de animais domésticos de modo seguro

Escrito por Portal ONSV

18 JUN 2014 - 16H53

"Transporte

A clássica cena do cão de estimação com a cabeça ao vento, para fora do carro, pode ser encantadora, mas traz perigos para a segurança dele e do motorista. Com a finalidade de saber quais cuidados devem ser tomados durante o transporte de animais domésticos em veículos, oValia em Dia entrevistou o responsável pela área de Pesquisa e Desenvolvimento do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), Paulo Guimarães. Confira a seguir.

Valia em Dia: Quais animais domésticos podem viajar em carros de passeio?

Paulo Guimarães: Todos, desde que sejam colocados em equipamentos de proteção adequados ao tamanho e à espécie. Cabe lembrar que nenhuma pessoa, animal ou objeto pode se deslocar “solto” dentro de um veículo. Adultos têm que estar sempre devidamente presos aos cintos de segurança; crianças, nos dispositivos adequados à idade (bebê-conforto, cadeirinha e assento de elevação); malas e objetos pesados, a exemplo de ferramentas, devem ser depositados no porta-malas; e volumes pequenos, mochilas e outros equipamentos, como computador, precisam ficar no assoalho do carro.

Valia em Dia: Como transportar esses animais em veículos?

Paulo Guimarães: Cada animal possui um mecanismo de proteção apropriado. O transporte de cães e gatos de pequeno porte são os mais comuns, mas também é possível carregar pássaros, hamsters e peixes em equipamentos seguros. Cães maiores podem ser levados dentro dos veículos, presos por cintos especiais. É importante pesquisar e sempre conduzi-los de forma segura. No Observatório Nacional de Segurança Viária, há um vídeo explicativo sobre esse assunto. O link para acesso é o: https://www.onsv.org.br/ver/transporte-de-animais.

Valia em Dia: O transporte inadequado desses animais acarreta quais riscos?

Paulo Guimarães: O risco é o mesmo para uma pessoa sem cinto de segurança. Caso haja alguma colisão ou acidente, todos podem se machucar. Zelar pela vida de quem transportamos, a nossa e a de outros motoristas é responsabilidade de todos nós e isso implica em carregar um animal protegido com os equipamentos adequados. Podemos e devemos fazer mais por um trânsito seguro.

Valia em Dia: De que modo essa questão é abordada pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB)?

Paulo Guimarães: Em vários momentos da legislação, o CTB cita a distração do motorista ao volante. Os artigos 28 e 169 são semelhantes e apontam que o condutor deverá ter domínio de seu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito. Quem descumprir isso perde três pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e é penalizado com multa. O artigo 235 afirma que conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo – salvo nas situações devidamente autorizadas – é uma infração grave e gera a perda de cinco pontos na CNH. Os violadores também são multados e têm o veículo para transbordo retido. Já o inciso II, do artigo 252 do CTB, prevê multa caso o motorista transporte pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas. O valor cobrado é R$ 86,13 e o transgressor receberá menos quatro pontos na CNH.

Valia em Dia: Há outras dicas para o transporte desses animais?

Paulo Guimarães: Observe se o animal está confortável utilizando o equipamento, pois ele próprio dá demonstrações disso. Acostumar o bicho desde pequeno aos artigos de proteção dentro veículo facilita a convivência, principalmente durante as viagens. Se o percurso for muito longo, leve água e pouca comida. Não o alimente em excesso antes de pegar a estrada. E, caso necessário, consulte um veterinário com antecedência.

Fonte: Valia em dia

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.