Matérias

TV UFG/GO aborda violência no trânsito em programa com participação de representante do OBSERVATÓRIO

Escrito por Portal ONSV

07 JUN 2021 - 17H04

O programa Conexões, da TV UFG - emissora de televisão educativa e cultural de concessão da Fundação RTVE, instituição de apoio à Universidade Federal de Goiás na área de radiodifusão, comunicação, educação e cultura -, abordou o tema violência no trânsito e teve como entrevistados a Observadora Certificada do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e representante do Movimento Maio Amarelo em Goiás, Jocasta Oliveira e Pablyne Melo, da Educação no Trânsito Detran/GO.

Apresentado por Kamyla Maia, o debate abordou a questão da violência no trânsito como um reflexo da nossa sociedade. Questionada sobre esse quesito, a Observadora Certificada argumentou que a prática da cultura influencia o nosso comportamento no trânsito.

“Hoje em dia, a gente não tem critério de aplicação de educação no trânsito em nenhum lugar, nem na Faculdade de Direito hoje, estuda-se Legislação de Trânsito, não é uma matéria cobrada no exame da Ordem, então assim, ela é uma aplicação que pelo Direito a gente trata de forma indireta.” Jocasta complementou, “Então, quando a gente fala de cultura, a cultura vem enraizada, de dentro da formação de cada família e no geral, se a gente levar em consideração como era há quinze, vinte anos, não muito longe, o uso do cinto de segurança nem era obrigatório”, argumentou.

A Observadora Certificada também comentou que o índice de mortalidade infantil é maior em sinistros de trânsito e que a faixa etária entre 18 e 45 anos é uma das mais afetadas, pela questão de que muitas vezes as pessoas não têm consciência da importância de seus atos no trânsito.

Questionada sobre o papel da educação para o trânsito para a redução de mortes e lesões nas vias, ruas e rodovias, Jocasta lembrou que quando se fala de trânsito, não observa-se apenas o condutor, mas o pedestre, o ciclista e a criança também integram o trânsito.

Para a Observadora Certificada, “No geral, todos nós somos o trânsito e, todos nós, temos direitos e obrigações a serem cumpridas. Desde atravessar uma rua olhando o celular, não respeitar a faixa de pedestre, não respeitar o sinal. Então assim, quando a gente fala de educação para o trânsito a gente fala de um todo, ou seja, somos todos nós. Dentro do núcleo familiar, desde o nosso pet que precisa ser transportado da forma adequada até o idoso que precisa respeitar os limites da idade e a condição dele de segurança no trânsito”, ressaltou.

Assista ao programa completo, em:

[vc_video link="https://youtu.be/b1-QyxAFehk"]

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Matérias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.