fbpx
Loader
Projeto “Trauma Brasil” é apresentado em João Pessoa/PB
27598
post-template-default,single,single-post,postid-27598,single-format-standard,bridge-core-2.3.6,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-22.2,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-28047

Projeto “Trauma Brasil” é apresentado em João Pessoa/PB

Projeto “Trauma Brasil” é apresentado em João Pessoa/PB

Gustavo Fraga representa OBSERVATÓRIO em encontro com o Ministro Marcelo Queiroga

No último sábado (26/06/2021), o governador da Paraíba, João Azevêdo, recebeu no Palácio da Redenção, em João Pessoa, o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Millton Steinman, professor e cirurgião do Hospital Israelista Albert Einstein de São Paulo e coordenador do Grupo de Trabalho sobre Sistema e Centros de Trauma da SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado); Gustavo Fraga, professor e cirurgião da Unicamp, representante do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e da Abramede (Associação Brasileira de Medicina de Emergência), entre outros profissionais para  apresentar o projeto “Trauma Brasil 2021-2030”, que faz parte do PNATRANS (Plano Nacional de Mortes e Lesões no Trânsito) que visa à reestruturação da política de saúde pública para a rede de urgência e emergência no país.

A proposta é levar para a Paraíba, o projeto piloto do “Trauma Brasil” com o objetivo de implantar novo modelo, com o desenvolvimento de um sistema organizado de atendimento ao trauma a partir de um esforço coordenado e integrado com o sistema de saúde público local para prover todos os cuidados necessários voltados para os pacientes traumatizados.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que as propostas apresentadas serão analisadas e destacou a importância dos estudos na busca de novas informações e soluções. “Nós vamos fazer a análise técnica do projeto do Trauma Brasil e trabalhar em conjunto para instituir uma política de enfrentamento que traga resultados melhores para esse problema de saúde pública”, comentou.

O Projeto Trauma Brasil 2021 a 2030, foi inspirado a partir de experiências já implementadas em outros países, como Israel, Austrália, Estados Unidos e Canadá, onde foi constatada a redução de cerca de 80% das mortes evitáveis por traumas. O projeto é parte integrante do PNATRANS e tem apoio do Ministério da Infraestrutura, Ministério da Saúde, OBSERVATÓRIO, SBAIT e Abramede.

A proposta também sugere a criação de uma Secretaria de Atenção ao Trauma, que segundo o ministro Queiroga precisa ser adaptada na estrutura já existente do Ministério da Saúde e de um Comitê Nacional de Trauma. Outra solicitação do ministro foi a revisão das portarias da Rede de Urgência e Emergência, para incluir as questões do Trauma e também a criação de comitês regionais; definição de número de Centros de Traumas por região e de protocolos de transferências pré-hospitalar e intra-hospitalar. Ele também sugeriu a instituição de selos de qualidade nos Centros de Trauma e para cirurgiões com residência em Cirurgia do Trauma ou integrados com os programas de Medicina de Emergência. As ações têm o objetivo de reduzir mortes evitáveis e promover o controle de custos e de qualidade no atendimento.

Para Gustavo Fraga, foi uma excelente oportunidade de apresentar ao ministro a busca na excelência por uma rede de atendimento aos traumatizados. “Levamos também ao ministro a importância do trabalho feito no programa “Rodovias Que Perdoam – Brasil” de toda rede no atendimento as vítimas. O ministro gostou também de ver que a Paraíba está disposta a realizar esse piloto, que já tem 2 hospitais dedicados no atendimento ao traumatizado. Ele antecipou que é difícil criar uma secretaria dedicada exclusivamente ao trauma, mas pode incluir essa área dentro de outra secretaria”, afirma Fraga.

Além do ministro e sua equipe, o secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, também recebeu todo material dos estudos já realizados na área. O ministro prometeu levar tudo para ser estudado pelas equipes técnicas do Ministério da Saúde.

No Comments

Post A Comment