Artigos

Ministro da Infraestrutura fala sobre importância da Educação para o Trânsito em entrevista à GloboNews

Escrito por Portal ONSV

01 AGO 2019 - 14H37

Programa EDUCA, do OBSERVATÓRIO, é citado como referência para introduzir o assunto nas escolas de ensino fundamental

Em entrevista concedida ao programa Central GloboNews na segunda-feira (29/7), o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, colocou em pauta, mais uma vez, o Trânsito, esclarecendo as dúvidas dos jornalistas de forma clara, sem se esquivar das respostas. Para Freitas, o processo de civilização no trânsito começa na educação, complementando que trará o tema para o currículo escolar. “O problema do trânsito é uma epidemia e o projeto enviado aos deputados faz o tema vir à tona, promove o debate. Isso é muito relevante,” reforçou.

O Programa EDUCA, do OBSERVATÓRIO, foi citado pelo ministro ao ser questionado sobre o tipo de educação para o trânsito que Freitas pretende levar às escolas. “Estamos trabalhando num convênio com o MEC para que esse material possa ser disponibilizado. Muito em breve ele estará incorporado e disponível para os nossos professores”, enfatizou.

O OBSERVATÓRIO recebeu com grata surpresa a posição do ministro, que abraçou o EDUCA como referência para trabalhar o trânsito seguro nas escolas. “Ficamos muito felizes quando apresentamos o EDUCA ao Ministério da Infraestrutura e, especialmente agora, ao ouvir do ministro sobre a importância desse trabalho realizado por nós, que contou com a ajuda de muita gente. Temos muito a agradecer ao ministro por enaltecer o tema trânsito e por nos receber de braços abertos, assim como agradecemos também a todos que se envolveram no Programa EDUCA para que ele se tornasse realidade”, frisou José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO.

Sobre o uso da cadeirinha

Freitas também comentou a qualificação de advertência para quem não usa a cadeirinha ao transportar crianças. “Uma mãe quando está trocando a fralda do bebê não tira a mão dele e nem o olho nenhum segundo. Bota o pino na tomada, coloca rede de proteção na janela. Isso é percepção de risco. Se ela não põe o filho na cadeirinha, ele não está percebendo o risco. Há um trabalho de conscientização que tem que ser feito. Eu diria que a maioria da população brasileira já está consciente. O que perguntamos é: sociedade, estamos maduros para não precisarmos mais de uma multa para fazer o que é certo? Eventualmente a sociedade vai responder: não, não estamos maduros. Eu preciso de uma multa para fazer o que é certo. Então esse dispositivo vai cair na tramitação do Congresso”, reforçou.

“Uma advertência de um agente de trânsito para um pai ou uma mãe que está sem a cadeirinha talvez pese mais do que uma multa. Talvez seja mais fácil pagar uma multa do que levar uma bronca do guarda: olha, você está botando seu filho em risco. Na verdade, o que está sendo comunicado para a sociedade é que, partindo do pressuposto que já estão maduros, não precisam de uma multa para cuidar da segurança do seu filho”, continuou.

[video width="1280" height="720" mp4="https://www.onsv.org.br/wp-content/uploads/2019/08/Central-Globonews-entrevista_-Ministro-da-Infraestrutura-Tarcísio-Freitas.mp4"][/video]

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Faixa_azul_deve_chegar_a_200km_na_cidade_de_sao_paulo_ate_o_final_do_ano
Matérias

Faixa Azul deve chegar a 200 km na cidade de São Paulo até o final do ano

A Faixa Azul é um projeto da prefeitura de São Paulo que cria uma pista exclusiva para motos em avenidas movimentadas da cidade. Iniciada em 2022, teve rápida expansão para se tornar uma bandeira eleitoral e deve chegar a 200 quilômetros no fim do ano. O head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, foi um dos especialistas que falou ao Globo na última quarta-feira (19), sobre os resultados apresentados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Saiba mais

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.