Artigos

OBSERVATÓRIO apresenta estudo inédito sobre Operações Lei Seca em todo o país

Escrito por Portal ONSV

06 SET 2018 - 11H00

Dados compilados demonstram que, quanto maior o número de blitze realizadas, maior o respeito à lei

Chamar a atenção da sociedade para a importância das fiscalizações feitas através da Operação Lei Seca em todos os estados brasileiros e demostrar, por meio de dados estatísticos, a sua eficácia para a redução de acidentes de trânsito. Esses foram os principais objetivos do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária ao apresentar, na manhã desta quinta-feira (06 de setembro), em coletiva de imprensa realizada na sede do Sindicato das Seguradoras do Estado de São Paulo (Sindseg-SP), o estudo realizado em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) que reúne, de forma inédita, o resultado das blitze realizadas contra o uso de bebidas alcoólicas atrelada à direção de veículos.

José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, apresentou as peças da campanha  “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” e divulgou a carta aberta aos candidatos e candidatas aos governos estaduais em apelo à manutenção e ampliação das Operações Lei Seca em todo território nacional, para a segurança no trânsito e pública de toda sociedade. Para o OBSERVATÓRIO, a Lei Seca é uma iniciativa indiscutivelmente efetiva para a redução das mortes no trânsito no país.

A abertura do evento foi feita por Mauro Batista, presidente do Sindseg-SP, e contou com a exposição do professor doutor Jorge Thiago Bastos, responsável pelo Departamento de Transportes da  Universidade Federal do Paraná, e do tenente-coronel Marco Andrade, coordenador geral da Operação Lei Seca.

Sobre o estudo

Disponibilizado para consulta de toda a sociedade, o Relatório Estatístico de Segurança Viária II – Álcool demonstra as discrepâncias na realização da Operação Lei Seca no Brasil e, por meio das análises comparativas estaduais reforça-se a hipótese de que nos locais onde mais se fiscaliza, maior é a conscientização em relação ao álcool e direção, ou seja, nos estados com maior número de testes realizados, menor é a taxa de autos de infração emitidos. Ou seja, onde a sensação de impunidade se faz presente, desrespeito à lei é maior.

Outra informação relevante apontada é a proporção de testes realizados em relação à frota de veículos e em relação ao número de condutores habilitados, ambos indicadores do nível de fiscalização sobre álcool e direção nas Unidades da Federação. Destacam-se, portanto, os estados do Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Acre, Amazonas e Amapá, que apresentam os melhores desempenhos em relação aos dois indicadores.

Além das informações no âmbito das unidades da federação brasileiras e da polícia Rodoviária Federal, foram também disponibilizadas pela Coordenação Nacional da Operação Lei Seca, 33 dados para um conjunto de municípios cuja unidade da federação correspondente disponibilizou dados desagregados neste nível. O mapa contém a localização dos 82 municípios (19 capitais e 63 municípios do interior) com suas informações sobre a operação Lei Seca disponibilizadas de janeiro a agosto de 2018. É importante destacar, no entanto, que nem todos os municípios apresentam continuidade nas informações neste período, seja pela não realização das Operações Lei Seca ou por indisponibilidade de dados.

Entre as capitais, Recife e Fortaleza se destacam pela baixa proporção de autos de infração emitidos em relação ao número de testes realizados – um possível indicativo de um maior nível de conscientização sobre o tema. Outras capitais (Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Goiânia e São Luís) também apresentam taxas reduzidas de condutores alcoolizados – todas inferiores a 10% do número total de condutores abordados nas operações. Por outro lado, Florianópolis apresentou a maior proporção de autos de infração emitidos em relação ao número de testes realizados, igual a 29%.

Em uma segunda análise a partir dos dados dos municípios, buscou-se comparar os níveis de fiscalização utilizando a proporção de veículos abordados em relação à frota total de veículos do município. Entre as capitais o nível de fiscalização varia de 1 veículo abordado para cada grupo de 34 veículos da frota (Porto Velho - fiscalização mais intensiva) até 1 veículo abordado para cada grupo de mais de 500 veículos (fiscalização menos intensiva: Campo Grande, Goiânia, Florianópolis, Cuiabá, Fortaleza e Porto Alegre).

Sobre a campanha

A campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se MACHUCA” conta com a parceria da Operação Lei Seca e o Movimento Maio Amarelo lançada para o mês de setembro e que será utilizada para a Semana Nacional de Trânsito 2018.

A campanha, criada e cedida totalmente pela agência F&Q Brasil para o OBSERVATÓRIO, pode ser utilizada por toda a sociedade, já que a meta é disseminar o alerta de que a combinação de álcool com a condução de veículos causa mortes. A orientação do OBSERVATÓRIO é que a campanha seja usada em conjunto com o mote definido pela resolução 722 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito): “Nós somos o trânsito”.

São apoiadores da campanha:

Ministério das Cidades

Rádio Sulamérica Trânsito

Revista Quatro Rodas

Programa Brasil Caminhoneiro

ABDER – Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem

ABRAMET – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego

AND – Associação Nacional de Detrans

ANFAVEA – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores

DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes

FOCOTRAN – Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Trânsito

INSTITUTO MOBIH

INSTITUTO PARAR

SBAIT – Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado

PARA BAIXAR TODO O CONTEÚDO APRESENTADO NA COLETIVA, ACESSE O QR CODE OU CLIQUE AQUI:

""

[vc_gallery interval="3" images="19675,19676,19677,19678,19679,19680,19681,19682,19683,19684,19685,19686,19687,19688" img_size="full"]

Univasf_recebe_comite_regional_prevencao_acidentes_moto
Observadores Certificados

Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco/PE recebe Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do Francisco (HU-Univasf), em Pernambuco, recebeu, no final de maio, a visita de um grupo de membros do Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) e representantes do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária e do Observatório de Segurança Pública do Município de Petrolina. O objetivo foi mostrar in loco, a partir dos fluxos de atendimentos e internações no Hospital, as repercussões dos sinistros de transporte terrestre para a saúde pública. O HU-Univasf é um dos 45 hospitais gerenciados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

SP2_330_pessoas_morreram_atropeladas_na_capital_de_sao_paulo_em_2023
Matérias

330 pessoas morreram atropeladas na capital de São Paulo em 2023

O SP2, telejornal da TV Globo, da última quinta-feira (13), alertou sobre o crescente risco no trânsito para os pedestres na capital e Grande São Paulo. Somente em 2023, 330 pessoas morreram atropeladas na capital paulista. O CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, reforçou a necessidade de investimento em campanhas de educação para o trânsito durante a reportagem.

Observador_certificado_ministra_palestra_camara_de_vereadores_de_sao_borja_rs
Observadores Certificados

Observador Certificado ministra palestra sobre segurança viária na Câmara de Vereadores de São Borja/RS

A palestra “Trânsito (in)seguro: Responsabilidades Compartilhadas”, foi ministrada no plenário da Câmara de Vereadores do município de São Borja, no Rio Grande do Sul, pelo Observador Certificado e representante do Maio Amarelo 2024, Eduardo Cadore, no final do mês de maio.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Saiba mais

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.