Entrevista

Sinistros de trânsito fatais aumentam no Brasil

Sistema desenvolvido pelo OBSERVATÓRIO é destaque na TV Senado

Escrito por Portal ONSV

16 MAI 2024 - 11H26 (Atualizada em 17 MAI 2024 - 16H53)

O programa Cidadania, da TV Senado - primeira emissora de TV legislativa do Brasil – entrevistou o head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Pedro Borges, que apresentou o Modelo Preditivo de Óbitos no Trânsito Brasileiro, sistema desenvolvido pela instituição para prever, com base em dados existentes e com mais agilidade, a quantidade de ocorrências fatais no trânsito do país, em comparação aos sistemas em uso atualmente.

“A quantidade oficial de mortes no trânsito é contabilizada pelo Ministério da Saúde, pelo Sistema de Informações de Mortalidade, esse sistema pega declarações de óbitos do Brasil inteiro, de todos os municípios e todos os estados, e é feita a validação desses dados para que seja somado a nível nacional. Só que o que acontece? Esse, é um processo que demora bastante pelo Ministério da Saúde porque é um grande volume de dados para consolidar e deixar um número validado. Então, atualmente no Brasil, nossa última estatística oficial de mortes no trânsito a nível nacional é de 2022, que foi o último dado lançado pelo DataSus”, explicou Pedro Borges em sua fala inicial.

O Modelo Preditivo é um modelo de aprendizado de máquina para a previsão de mortes no trânsito em âmbito nacional no Brasil, investigando dados socioeconômicos e estruturais com o propósito de explorar diversos tipos de tratamentos e análises estatísticas para criar perspectivas futuras acerca do cenário brasileiro da segurança viária. “Com esse modelo preditivo a gente busca tentar trazer um diagnóstico um pouco mais recente da quantidade de óbitos no trânsito”, destacou.

A reportagem reforçou que o Brasil ainda ocupa o 3º lugar no ranking de mais ocorrências de trânsito no mundo. As motocicletas têm a maior participação nas estatísticas. Hoje, 30% dos sinistros fatais envolvem motociclistas. Entender as causas das ocorrências é um caminho para conquistar a mobilidade segura.

“Esse é um problema muito grave para a sociedade brasileira. Você tem custos não só financeiros, mas o custo de perder a vida, realmente, de um ente querido. E você também tem os custos dos ferimentos, que muitas pessoas acabam não conseguindo se recuperar após um ferimento grave em um sinistro, e acabam não conseguindo retornar aos seus estudos, aos seus empregos e até prosseguir com a sua vida do jeito que elas gostariam”, alertou o head de Mobilidade Segura do OBSERVATÓRIO.

Assista à entrevista completa:


Relatorio_anual_2023
Matérias

Relatório anual 2023

Com a finalidade de divulgar um resumo das ações realizadas em 2023, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária divulga o Relatório Anual. São mais de 90 páginas com tudo o que foi desenvolvido no último ano em todas as áreas de atuação. Também ganharam destaques as novas parcerias e conquistas, como uma forma de prestar contas à sociedade de todas as atividades desenvolvidas pela instituição.

Cerca_de_62_pessoas_envilvidas_em_sinistros_de_transito_no_rio_de_janeiro_em_2023
Observadores Certificados

Cerca de 62 pessoas envolvidas em sinistros de trânsito por dia no Rio de Janeiro em 2023

O telejornal Bom Dia Alerj da TV Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), de hoje (21), apresentou uma reportagem sobre violência no trânsito nos grandes centros urbanos e destacou uma pesquisa que classifica o estado do Rio de Janeiro entre os três com os motoristas mais rudes do Brasil. O especialista em Gestão e Direito de Trânsito e Observador Certificado, Maicon de Paula, foi consultado e defendeu a Educação para o Trânsito como instrumento para diminuir a violência no trânsito.

Regiao_do_grande_abc_registra_mes_de_maio_mais_letal_desde_2015
Observadores Certificados

Região do Grande ABC registra o mês de maio mais letal no trânsito desde 2015

A edição de ontem (20), do Diário do Grande ABC, em São Paulo, destacou que apesar do mês de maio ser marcado como uma época de conscientização para a segurança no trânsito, a Região do Grande ABC registrou o mais letal no trânsito desde 2015. O Observador Certificado Regis Frigeri foi consultado pela reportagem para falar sobre a eficácia das campanhas anuais de conscientização promovidas pelo Maio Amarelo diante do aumento de sinistros de trânsito.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Entrevista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.