Artigos

84% dos porto-alegrenses deixaram de beber e dirigir para usar aplicativos de mobilidade

Escrito por Portal ONSV

29 MAI 2019 - 10H09

Levantamento realizado pelo Datafolha revela que aplicativos se tornaram o transporte favorito dos gaúchos na hora de sair para beber

Porto Alegre, 22 de maio de 2019 – Pesquisa do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) mostra que 84% da população de Porto Alegre que consome bebida alcoólica passou a usar apps de mobilidade ao invés de dirigir. O índice é maior do que a média nacional, de 68%, também identificada pelo levantamento realizado pelo Datafolha com o apoio da Uber. O objetivo da pesquisa é chamar atenção para a campanha do Maio

Amarelo, iniciativa global que tem como objetivo a sensibilização em relação à segurança no trânsito e redução de acidentes.

Dados

da EPTC divulgados

neste ano apontam que o número de mortos em acidentes de trânsito caiu 42% em Porto Alegre de 2013 para 2018. O levantamento do Datafolha na região metropolitana identificou que 92% das pessoas acreditam que aplicativos de mobilidade ajudaram na diminuição de mortes no trânsito e 84% entendem que muitas pessoas deixaram de beber e dirigir porque agora podem utilizar os apps.

A pesquisa mostrou que os aplicativos já são a opção preferida dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre quando saem para consumir bebida alcoólica, presentes na respostas de metade dos entrevistados. Carro ou motocicleta própria aparece com 19% de preferência e o transporte público surge em terceiro lugar, com 10%.

Segundo o Datafolha, para 72% da população da região, no passado as pessoas bebiam e dirigiam por falta de opção de transporte. Atualmente, segurança é o motivo pelo qual 62% dos moradores de Porto Alegre escolhem os aplicativos, seja por medo de assaltos ou acidentes envolvendo bebida e direção. A média nacional para esse dado é de 50%.

De acordo com o levantamento, 85% dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre acreditam que os aplicativos de transporte deixaram o trânsito mais seguro.

Segundo a pesquisa, em Porto Alegre 54% da população afirma consumir bebida alcoólica mesmo que de vez em quando - índice acima da média nacional apurada pelo Datafolha, de 45%. As estatísticas

da EPTC apontam que a maioria dos acidentes fatais na cidade ocorrem aos sábados, dia em que é o consumo de bebida tende a ser maior.

Dados da pesquisa Datafolha*:

Entre os porto-alegrenses que consomem bebida alcoólica, 84% deixaram de utilizar carro próprio para utilizar apps de transporte quando bebem. A média nacional é de 68%.

""

""

92% dos porto-alegrenses concordam que aplicativos de mobilidade ajudaram na diminuição de mortes no trânsito

""

O meio de transporte preferido para ir a festas, bares e comemorações são os apps de transporte com 50% da preferência, seguido por carro ou motocicleta própria com 19% e o transporte público com 10%.

""

85% dos moradores da região metropolitana de Porto Alegre acreditam que os aplicativos de transporte deixaram o trânsito mais seguro

""

84% dos porto alegrenses concordam que muitas pessoas pararam de beber e dirigir para usar os aplicativos de mobilidade

""

Para 72% da população da região, no passado, as pessoas bebiam e dirigiam por falta de opção de transporte.

""

Segurança é o motivo pelo qual 62% dos moradores de Porto Alegre escolhem o app de transporte, seja por medo de assaltos ou acidentes envolvendo bebida e direção. A média nacional para esse dado é de 50%.

""

""

Entre a população metropolitana de Porto Alegre, 54% afirma que consome bebida alcoólica mesmo que de vez em quando.

""

*A pesquisa foi feita com 3.531 pessoas entre os dias 2 e 10 de abril de 2019 e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Além de Porto Alegre, o estudo teve abrangência nacional, incluindo capitais, cidades de outras regiões metropolitanas e cidades do interior, de diferentes portes, em todas as Regiões do Brasil.

Confira mais detalhes da pesquisa nacional do Datafolha na página do Observatório

Iluminacao_publica_contribui_para_o_transito_seguro
Matérias

Iluminação pública contribui para o trânsito seguro

Com o intuito de orientar os prefeitos e gestores públicos quanto à perenidade das ações do Minas Led*, assim como as melhores práticas no que diz respeito à iluminação pública, a Cemig - Companhia Energética de Minas Gerais, lançou a Revista Minas Led. Em sua primeira edição, traz a entrevista do CEO do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Paulo Guimarães, que fala sobre a contribuição da iluminação pública para o trânsito seguro e mobilidade urbana.

Grande_Sao_Paulo_registra_aumento_de_mortes
Observadores Certificados

Grande São Paulo registra aumento de 32% no número de mortes no trânsito

O Observador Certificado Marco Antonio Ghiraldello falou ontem (17), pela Radioagência Nacional, da EBC – Empresa Brasil Comunicação, veículo público de comunicação, sobre os principais motivos que levaram o trânsito da Grande São Paulo a registrar aumento no número de óbitos nos primeiros cinco meses de 2024, comparado ao mesmo período de 2023.

Jornal_Manha_Bandeirantes_destaca_aumento_de_sinistro_de_transito_na_grande_sao_paulo
Observadores Certificados

Jornal Manhã Bandeirantes destaca aumento de sinistros de trânsito na Grande São Paulo

O jornal Manhã Bandeirantes de ontem (16), consultou o Observador Certificado e coordenador do Núcleo de Esforço Legal do OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, Kenedy Santos Pereira, para falar sobre os principais motivos para os cinco primeiros meses de 2024 serem os mais letais dos últimos seis anos no trânsito da Grande São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Saiba mais

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Portal ONSV, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.